Os Vampiros, digo, Vanírios

Xô falar... nem sei porque cargas d'água eu tenho umas manias meio lokas. Entre tantas que cultivo ( manias loucas, digo eu) está o fato de que adoro reler algumas séries marcantes e empolgantes. Mesmo que eu tenha 9.786 livros na fila pra ler. Mesmo que eu fale que vou conseguir ler aquele livro que está encalhado e que falo que vou ler desde o início do Século XXI. Enfim... Algumas séries entranham dentro da gente e pah... quando tu vê... está com a bicha de novo na mão. No iPad.

Uma das séries que todo ano passa pelo controle de leitura anual é a série Vanir, da Lena Valenti. Eu nem sou lá dessas leitoras mega ultra power aficionadas em livros sobrenaturebas e de vampiros chupa-sangue, hein? Eu tenho algumas que leio, mas de boa. Tá lá... tchururu. Pronto.
Agora, Vanir exerce um fascínio muito tosco e incompreensível que até hoje não compreendi, mesmo tendo lido a série umas três, quatro vezes.
É claro que tenho meus preferidos, então releio somente aqueles que realmente aquecem meu corpo sexy. Heheheh... se é que me entendem.

Então vamos lá... eu já divaguei sobre os Vanir. Uma puta sacada da Lena. Um bagulho tão inteligente que você lê e fica... caracaaaaaaa, mano. O que será que essa mulher fumou, cheirou, injetou ou whatever pra conseguir fazer essa viagem astral muuuuito looooka aqui?

Veja lá... Lena criou um universo interessantíssimo que muito nos interessa. Eu sei que fui repetitiva no verbo interessar, mas os caras realmente são bem interessantes. Hhahahah...

Ela escolheu o panteão nórdico pra embasar uma história muuuuuuito loka, onde você lê e fica... mas maaaaano... será? Odin, Freya, que loucura é essa, meu? Será? Será que tem essa cidade na Inglaterra? Esse trem na Escócia? Será que existe sapoha de Valhala? Asgard? Será?

Esqueça toda a concepção de Odin que você tenha na mente. Ainda mais depois do gostoso do Thor, o filme. Desde onde sabemos, Odin compõe uma figura meio tosca e caquética, tipo a cara do Anthony Hopkins, apesar que o ator deu uma vida bem garbosa ao cara, mas enfim... o Odin aqui da Saga é um pouco mais ajambrado...

Esquece esse Odin. Vamos rejuvenescer com Jeunesse.



Vou pensar nele como um Ragnar um tikin mais velho... okay?

Pronto... Mitologia Nórdica: Vikings, Odin.


Porque veja lá...  é uma zorra aqui, minha gente. Pra quem ama mitologia nórdica é um prato cheio, mas vá com a mente aberta e sem ficar preso às concepções do que você já conhece, porque tudo é licença poética, criado e recriado para dar um mundo de fantasia aos leitores. E a Lena conseguiu.
Figura de Freya que achei na internet.

Daí a treta toda começa pelo seguinte.

Odin sempre foi a fim da Freya. Ela sendo a deusa da sensualidade, a Resplandecente, resplandecia geral e meio que queimava a retina dos machos todos. Daí até o Loki era meio doidão por ela. Esqueçam que Odin não é o papa do Loki, tá? Mas rola um conflito muito doido, Loki continua sendo um sem-vergonha trapaceiro que sempre quer passar a perna em todo mundo e quer dominar o MUNDO. Poha... Super clichê. Mas é massa.
Consigo visualizar Freya como Charlize, e Lena meio que se baseou nela.


Enfim... onde eu tava? Ah, tá... Odin.. a fim da Freya. Mas o Odin é um tapado, casou com a Frigg... que faz jus ao nome e é meio frígida... então Odin meio que se fodeu. Bom, ele meio que fodeu o panteão todo também.

Odin é o deus dos Aesir. Freya a deusa dos Vanir. Tá sacando de onde veio o nome da saga? SAGA VANIR. Ou seja, quem manda na poha toda é a Freya. hahahah... Go, girl!

Odin criou os cabra machos muito doidos na Terra Média ( nada a ver com o Senhor dos Anéis), o Midgard, chamado Bersekers... suuuuuper gostosos. Porque mano... é livro de mulherzinha... se não for pra ter homem sobrenatural gostoso, nem leio. Além disso, ele ainda tem uma equipe suuuuper bacana que fica de guarda em Asgard, chamados de Einherjars... difícil pra carái falar o nome desses felas, mas eu falo. Hehhehe... só não sei se tá certo... Enfim... esses colegas aí com o nome difícil pacas são os guerreiros que morrem em batalhas honrosas na Terra, daí quando morrem, olham para o céu e encomendam a alma para uma Valquíria... Eeeeeitaaaaaa.... olha a treta começando.

Freya criou as Valquírias... as bichas são aquilo tudo que a gente sempre imagina mesmo. Descem o cacete, não têm medo de nada, têm o corpo malhadão, são piteuzudas, e pegam os caras gatos. Oooopa... mas a Freya disse que no Asgard pode tudo... menos perder a virgindade. Olha que sacanagem! Por isso elas sempre chamam a Freya de deusa puta.

Certo... a Freya criou uma raça que mora de bobs na Terra... os Vanírios... eles são meio que... vampiros... mas num lance meio Cullen, porque eles não chupam sangue humano, saca? Eles só se alimentam com a chupação de transfusão sanguínea com seus companheiros de vida... Ooooohhhh... E são chamados Cáraids... E não tô falando Caráaaaai... É Cáaaaaraid. Parece... mas não é a mesma palavra. Hahhahaha...

Enfim. Rola um esquema muito doido. Quando um é cáraid do outro, acabou. Nem ligação telefônica tu tem direito mais a fazer, mano. Os caras leem a mente um do outro, sabem até quando um tá com gases, com enxaqueca. Um não pode ficar longe do outro, sob o risco de ficarem debilitados e morrerem de inanição e falta de Sbrubles ( vulgo, seeeexo). Enfim.. é uma droga... imagina? Tu não pode nem ir ao spa, de boa... ficar lá à toa, arrumando a unha? Olhando uma revista, instagram... passa a foto de um macho e você olha, pensa em algo, o Cáraid na hora manda a mensagem mental:

"Que porra é essa que você tá pensando aí? Quem é esse Christian Grey que eu vou descer o cacete agora e arrancar as bolas e fazer descer pela goela?"

É bem nesse nível, okay? os caras são machos alfas muuuuito enciumados e doidos. Doidos meeeermo.
Então... A Lena tem algum problema que precisa ser terapeutizado ou que foi mandado terapeutizar e soltar através de seus livros. Algo muito a ver com início de relacionamento sexual abusivo.

Deixa eu explicar pra vocês. A Lena é uma escritora fantástica. Eu costumo dizer isso quando um escritor escreve bem pra caralho, escreve algo que te irrita pra cacete, mas você não consegue largar e quando vê, tu continua lendo. Com um balde enorme de pipoca do lado. Porque você quer acompanhar a treta épica que vai rolar.

O que incomoda muita gente e faz com que muitas leitoras desistam já no início, porque irrita mesmo as feminazis, é porque TODOS os livros, absolutamente TODOS, sem escapar um, começaram com o relacionamento do casal principal à base de sexo à força, vulgo, estupro de alguma forma. TODOS. Sem tirar nem por.

Enumerando por livro:

* O livro de Jade

Caleb, o Vanírio gostoso acha a humana Eilleen ( que na verdade é Aileen ) e pra dar um castigo fodido nela, resolve tirar a virgindade dela na marra. Ele não esperava era que a mina fosse uma híbrida de Vanírio com berseker, que fosse filha do melhor amigo dele que ele estava vingando e que fosse virar sua cáraid. SE FODEU. Por quê? Porque uma vez que rola a vinculação carnal, com troca de sangue e tchururu, o outro fica dependente, como um viciado, saca? Se ele não consome, ele fica loucão. Daí, capaz até de se lançar no sol pra tostar e morrer chamuscado, ao invés de pegar um bronze, ou se vender pro Loki.
Obviamente que o cara, digo, Vanírio, depois faz tudo para conseguir o perdão da mina.

* O Livro da Sacerdotisa

A Ailleen, agora toda feliz com o Vanírio Caleb, morava na Espanha, daí ela vai pra Inglaterra, e leva uma amiguinha humana, a Ruth. Na treta que começa, um berseker gostosão acaba ficando puto com a Ruth, por alguma razão que não venho a me recordar agora e resolve sequestrá-la e mantê-la presa na cabana de caça dele. Ele meio que sonha que vai ter uma profecia muito doida onde a mina vai dar cabo da vida dele, algo assim. Pois bem... certo dia... para castigá-la... o que Adam, o berseker gostosão faz? Toma a mina a pulso. Na marra. Pra dar uma lição. Se fodeu... porque calhou que a Ruth é a Kone dele. Lembra que os Vanírios têm Cáraids? Suas cara metades? Os bersekers têm Kones... que fofo. Parece a comida japonesa, né? Mas não é...
Bem... rola a maior mágoa épica e tals. Ruth é na verdade uma puta sacerdotisa ( eu disse puta sacerdotisa, não sacerdotisa puta, hein?) e exerce uma função muito importante para deter o Ragnarok... Por acaso eu falei que todos eles estão tentando deter o Ragnarok? Que é tipo o fim do mundo, onde o pau vai quebrar e tals?
Rola o maior perdão e os dois ficam juntos, depois que Ruth quase bate as bolas.

* O livro da Escolhida

Esse é o livro que eu mais gosto. Já perdi as contas de quantas vezes eu li. Eu tipo amo mesmo esse casal. Aqui temos a Danna, que é uma espécie de escolhida, irmã do Caleb, Vanírio do primeiro livro. Então... ela é Vaníria. Moh gata e tal. Ela sempre foi a Cáraid do Menw, Vanírio gostoso, celta, Curador, mas que por causa de uma trama do destino, acabou causando uma mágoa no coração dela, quebrando assim os laços de companheiros. Danna renegou Menw por mais de 2000 mil anos. Eiiita mágoa forte da pega! Pois bem... Menw chega em um ponto em que começa a ficar louco mesmo por estar sem a companheira dele e resolve que vai virar vampiro do mal. Daí todo mundo fala p Danna ir lá resgatar o boy e tal. Liberar o perdão... fazer as pazes e tchururu. Ela vai. O Menw, pra castigar a mocinha, que fez uma merdinha recente, resolve que vai fazer o quê? Tomar a mina à força. Como forma de castigo.
Eita, ferro.
Captaram?
Sexo e sangue. Sangue e sexo. É basicamente o que move esses dentuços.
Preciso falar que depois que o pau quebra rola o perdão e os dois pombinhos ficam felizes?

* O Livro de Gabriel

Aqui entramos em outra dimensão... começa a treta com os Einherjars e Valquírias descompensadas. Temos aqui o Gabriel, que era humano, amigo da Aileen e da Ruth. Ele morre numa batalha campal, no livro da Ruth, creio eu. Aí a alma dele é encomendada pra Valquíria mais fofínea do Asgard, a Gúnnr. Que calhou ser filha meio bastarda do Thor, o deus do Trovão. Ou seja... a mina é fofinha... mas é poderosa pacas.
Okay... o Gabriel era doido pela Danna... a Vaníria do Menw... mó rolo.
Bem, eles recebem uma missão que têm que fazer e tals. E saem as Valquírias e Gabriel, o einherjar, que virou Engel, líder dos fodões de Asgard, pra fazer o babado.
No meio do treco, pinta o maior clima entre ele e a Gúnnr, a Gunny, mas ele é reticente. A primeira cena deles não é com "estupro", mas depois dos dois estarem juntos, tem um momento onde o Gaby fica puto e mesmo a Valk dizendo que não, ele abusa da bichinha. E o que acontece? Xô contar, porque eu conto mesmo. Quando as Valkírias fazem aquilo com seus einherjars elas desenvolvem asas tatuadas que no ato sexual se projetam. É moh lindo... imagina... os dois atracados... na cópula.. e voando... pra mim parece uma vez que vi um casal de muriçocas se pegando e nunca mais esqueci a imagem, mas tudo bem. Voltemos. Só queeee... o seguinte... quando quebram o coração do companheiro, as asas congelam. E mano... nessa cena, as asas da Gunny congelam. O Gaby quase fica louco... porque ele não entende o que tá rolando... tenta pedir perdão... é uma treta. Até conseguir ele rala, viu?


* O livro de Myia

Aqui temos um Vanírio japonês, gostosão, samurai, com uma Valquíra loooouka e boca suja. A Róta. Que nome, gente. QUE NOME Ë ESSE? Róta? Enfim... paciência. Bem, aqui tem uma mágoa louca no passado, porque o Myia morreu, MORREU, era pra ter subido pra poha do Asgard, porque se encomendou pra Róta, ela ficou toda arrumada de camisola valquiriana lá, esperando pelo macho e ele subiu? Subiu? Não. Sei lá que treta que rolou que ele não subiu. E ela fica puta. Ela perde a Rota. Hahahhahaha... eita... olha aí o nome... será? Hahahahahh...
Enfim... durante a missão deles rolam altas discussões entre os dois, crises de ciúmes épicas, um marcando o outro sem saber, ele chupando o sangue e ficando viciado ( lembra que ele é Vanírio?) Róta fazendo merdinha, sendo sequestrada. Nesse lembro que a cena dos dois é violenta e cheia de raios voando.
Todo mundo achando que a Róta vai trair o mundo todo e se aliar com Loki, aí ela vai fazer um lance escondido, Myia fica puto, dá uma sapecada ninja nela e quase faz um harakiri com o membro em riste... é um trem doido.
Preciso dizer que rola um perdão épico?

*O livro do Alquimista

Esse é o livro que eu menos gosto. Só li uma vez e nunca mais. Não criei empatia com a mocinha. O mocinho até que desce, mas enfim. Não bateu. Nos primeiros livros, o vanírio Cahal, que é irmão do Menw, é sequestrado. Ele é torturado, maltratado, quase cozido, fritado, estripado, whatever. E uma das cientistas filhas da puta acaba sendo, por um infortúnio do destino ( mentira, foi a autora que quis assim mesmo) sendo a cáraid dele. QUE SACANAGEM. A mulher detonando o bichinho e ela é a companheira dele. O que ele faz quando conseguem livrá-lo do cativeiro? Leva a mulher e dá um pau nela. Literalmente. Dá um castigo épico e além de carcomer a muleh de todo jeito, ainda transforma ela em Vaníria na marra... na frente de todo mundo, Ui.
Enfim... acaba que rola o maior amor e tals.

* O livro de Ardan

Genteeeeeeee... esse livro foi um dos mais esperados... Porque o Ardan é tipo um Escocês gostosão, meio que inspirado no Kal Drogo, o Aquaman, saca? Jason Momoa Ardan gostoso... então, vc lê e imagina o cara... hihihi... é doido isso. A mocinha é a general das Valquírias, e ela tinha um relacionamento íntimo e amoroso com o Ardan, no Asgard. Ele era o Einherjar dela. Até que a Freya manda a Valquíria desterrar o bichinho. Tipo, ele ser obrigado a descer p o Midgard e ficar vagando. E ela é obrigada a renegar o amor deles. Planos da Freya. Ela faz isso. E as asas dos dois congelam. Lembra que falei das asas? Os einherjars também têm asas, ta? Don't forget that.
Enfim... Ardan virou um fechadão e sem amor... dono de um clube de Dominação e BDSM. Uiiii... ele é um Dom daqueles que deixa o Christian Grey no chinelo. Que faz todas as submissas gritarem "me pega, me pega", tals... Aí na tal missão as Valquírias na Terra acabam levando o grupo para as terras escocesas, domínio do... ARDAN. E mano... ele quer vingança contra a Bryn. Ele quer que ela ARDAN no inferno, saca? E ele exige que ela se torne a escrava pessoal dele. E humilha a general na frente de todo mundo! E ele tem o domínio de duas palavras que podem tirar todo o poder da Valquíria, por isso ela se submete, mas sem querer se submeter. Ou seja, ela é submissa, sem ser submissa, e ele nem submetendo está, muito menos metendo. Se é que me entendem. E esse homem judia dela. Sacaneia. PUTAQUEPARIU.
E tem as cenas mais detonantes do mundo. Porque ele venda a guria e fala que quem vai arrebatar a virgindade dela é um dos einherjar que luta com ele. E que odeia ela com força. Porque foi desterrado junto com o Ardan e também ficou sem a Valquíria dele, logo, teve as asas congeladas.
Enfim... O Ardan arma uma cena onde fica apalpando uma humana na frente da Bryn, e coloca o outro einherjar pra dar uns sapecas na Bryn. Mas na hora H, ele não consegue. Porque, a Bryn, mesmo tendo magoado o coração dele, ainda é a companheira dele. E é ele quem tira o selo da valquíria. Mas a bichinha grita a palavra segura pra ele parar e a palavra segura que ele deu pra ela era "foda-me". Quando ela grita, ele fica louco. Ao invés de parar, ele faz é finalizar o ato. Ou seja... estupro. Certo? E ainda pior... ela fica pensando que foi outro. Isso quebra o coração da Bryn. No dia seguinte, numa batalha campal muito louca, pra defender a gal ( galera) ela faz um sacrifício dela mesma... uma farvel furie. E pah. Morre. Vira purpurina. Estátua de cristal. Anna da Elsa em Frozen... whatever.
Maaaaaanooooo... cena mais top de todas na face da TERRA! Eu leio e releio milhões de vezes e sempre é a mesma emoção. Ardan quase pira! Adooooooro! A gente quase taca a pipoca no iPad! Tipo: Tooooooma, seu filho da puta! quero ver chorar agora! Nisso a gente limpa a meleca e lágrimas que estão escorrendo loucas e avança na leitura... e é lindo. Óbvio que tudo dá certo no final, a Freya dá um jeito e tadaaaaaaaaaaam... Bryn volta. E faz o Ardan comer pó pra conquistar o perdão dela.

Preciso dizer que... não, né? É o segundo livro que mais gosto.

* O livro de Noah ( Foi escolhido meu marido literário da Saga)

Aqui temos um berseker gostosão, superfofo e gente boa. Ele bate um fling em um dos livros acima, com a Nanna, uma Valquíria que é responsável por recolher os guerreiros que morrem nas batalhas. Ela é intocável. Se algum homem tocar nela, ela sofre o castigo de Freya, então, o Noah fica doido pra dar uma pegada de leve, mas ela é arisca e escapa. Quando ela recolhe o corpo do Noah, ela fica toda feliz, pensando: Yaaaaay... ele morreu! Agora é meu! Vai virar meu einherjar! Uhuuuuuu...
Só que o Noah milagrosamente acorda. Pah. Em pleno voo. Do nada. E toca nela. E pahhhh... a mina é eletrocutada... toma um 320 Volts muito doido e fica zureta. É desterrada e obrigada a ficar na Terra. Tem que cumprir uma missão. O Noah é um mistério, foi escondido na Terra por ser alguém especial. Na verdade, quando chega ao final, descobrimos que ele é... uau... se eu contar, perde a graça. Hahahhah...

Enfim... uma das formas de ativar a profecia que vai começar a se cumprir é liberando energia sexual quando arrebatam a virgindade de uma inocente. A Nerthus, mãe da Freya, manda que Noah arrebate o lacre. Arranque o selo. E pah. Ele faz. Com dor no coração. Ele reconhece na Nanna a companheira de vida dele, a Kone, mas ela não. Enfim... rolam mágoas e tretas. Porque... vamos combinar... ele fez na marra, mas fez. Porque foi mandado, mas não deixa de ser uma cena onde o sexo foi usado pra sobrepujar a mulher, saca? 

Enfim... os dois morrem. É lindo. Hahahah... oxi. Cês vão ter que ler pra saber como termina. Só digo que o cara é o cara.

* O livro dos Bardos

Aqui temos o livro da Daimhim, uma Vaníria barda que estava no mesmo lugar onde o Cahal foi abusado, torturado, massacrado, esmilinguido. Ela e o gêmeo, Carrick, sofreram o pão que o Loki amassou, entre outros guerreiros crianças que foram sequestrados. Ela acaba se tornando uma guerreira corajosa e tem uma função importantíssima pra tentar deter o Ragnarok. Ela e o irmão bardo. O mocinho dela é o Steven, um berseker amigo do Ardan, da Escócia. Ele conversava com a Daimhim pela internet e pintou mó clima, mas não deu pra marcar um Tinder, porque... alooooou... o pau tá quebrando e o mundo tá acabando, né? Eu só tô falando dos mocinhos gostosos. Não falei nada das criaturas horrendas que aparecem pra lutar contra eles. 
Enfim... o dom dela e do irmão gêmeo, que calhou de descobrir uma companheira em uma Vaníria japonesa, só vai ser ativado, se eles tiverem o selo da Freya, o Comharradb ( é uma poha assim... cacete... esqueci como escreve) ...E a Nerthus, mãe da Freya, que já tinha feito o Noah dar um cata na Nanna na marra, fala pro Steven, o berseker com moicano, e a Aiko, a japinha, de que eles precisam "seduzir" e fazer os migos supergêmeos ATIVAR, terem 3 trocas sanguíneas, com chupação de sangue e... dar. Hehehhe...
Só que lembra que falei que os dois foram abusados e torturados? Isso inclui sexualmente. Então... eles nem podem imaginar ninguém chegando perto das partes pudendas deles. A Nerthus dá uma pílula pra que eles usem com os irmãos, pra "facilitar" a aceitação do ato. O que isso é diferente da droga do estupro, eu não sei. Mas tudo bem... acaba que a treta rola, o mundo tá acabando. O pau tá quebrando. Precisa que esse povo dê. Até que Aaaaaahhhhh! Enfim... eles liberam o bagulho e tadaaaaaaaaam. O dom salta à vida. 

*O Livro do Ragnarok Parte 1 e 2

Chegou o Rag. O pau tá quebrando. Loki tá dando uma suuuuuurra no guerreiros. Cada um está tentando chegar ao ponto onde a Daimhim está, porque ela precisa ler um maldito livro. Mano... por favor... o PAU TÄ QUEBRANDO... aí a Freya pega e só falta mandar a guria colocar um fone de ouvido, acionar uma musikete e ler. Poooo... eu sou viciada em ler, mano... mas com a treta épica acontecendo, no mínimo eu estaria me escondendo, cara. Não lendo. Ou, no mínimo,. se essa fosse a minha missão, eu acionaria a versão leitura turbo, ultra dinâmica... pra terminar logo sapoha. Mas a guria para... olha... dá uma chorada... e eu do lado de cá! LEIA, MINHA FILHA, PELAMOR DE DEUS, LEIA!

Aqui nesse livro vai rolar um mix porque um Vanírio que deu início a toda a treta na verdade foi encontrado vivo. E vai em busca da Cáraid dele. Tipo... o mundo tá caindo, mas ele quer o pacote de sangue dele. Ele vai atrás da Jade. Se ligou no nome da moça? Hein? JADE. Título do primeiro livro, mesmo que nem seja ela a mocinha do referido. Só que ela é a mãe da Aileen, e o Thor ( que não é o deus do Trovão) é o pai. 
Por conta de uma treta louca a mulher era dada como morta, e apagaram toda a memória dela. Nem lembra que tinha filha. nem que tinha um companheiro. Aí o Thor fica louco. Na hora que consegue levar a mina pra caverna, ele além de chupar o sangue na marra ainda faz o quê? Dá um cata na mocinha, pra ver se aciona as memórias dela e ela volta a lembrar dele. Vamos nos atentar que no primeiro encontro dos dois, ele também a estuprou. Esqueci de falar, a Jade é berseker, ou seja, de outra raça, nada a ver com os vanírios... eles foram os primeiros a gerar o ziriguidum e pah... saiu a híbrida. Aileen... que catou o Caleb... e deu-se início a toda a Saga Vanir.
Enfim... treta vai, treta vem. Os dois começam a recordar coisas. E mandam que eles vão até onde o pau tá quebrando pra ajudar na missão da barda. O Thor tem que levar um capacete pra mina, pra isolar os ruídos pra ela poder ler em paz... ( zoei.) ...

Vou falar num misto do Ragnarok 1 e 2, porque ele foi dividido em dois tomos porque a Lena é sacana. Ela queria fazer todo mundo roer as unhas à espera do desfecho. Como eu sou legal, já conto tudo numa tacada só.
Olha que massa?
Enfim... mano. Aqui todo mundo morre. Geral. Serião. O pau come. Literalmente. Porque, vou dizer uma coisa pra vocês... essa série é muito doida porque o mundo pode estar desabando, o fogo destruindo, a greta rachando a Terra, os bichos ruins comendo os humanos... mas o casal in love do livro sempre vai fazer uma pausa e escutar uma música romântica, tipo Barry White, Antena 1, daí eles falam: Perae, produção! Xô tomar um sanguinho aqui e trocar um CHI, um CHÁ, um CHO, com a minha companheira, porque nem sei se será a última vez, então... temos que aproveitar...
E lá vaaaaai energia sexual no planeta. Orgasmos múltiplos. A coisa loooouca. Uuuuuuuuuuh. Juro que tenho medo de uivar ou morder meu marido depois que releio esses livros.

Enfim. TODO mundo MORRE. Sorry. É guerreiro atravessado por espada daqui. É guerreiro tostado de lá. É guerreiro despencando dacolá. É guerreiro explodido...
Vamos dar uma salva de vaias paras as valquírias e seus einherjars que resolveram fazer uma "saída pela direita" e tacaram um foda-se fazendo um farvel furie comunitário. Paaaaaaaaaaaaah! Explodiram uns cadikinhos de inimigos daqui, outros de lá, mas se explodiram junto. E o que aconteceu? Deixaram os outros ALONE... na batalha sanguinolenta. 

Enquanto isso... você fica assim... onde estão os outros? Mano... tem uma trupe... dentro de um navio chiquetoso, mó lindão, tipo Viking, que eu associei com um cruzeiro nas Bahamas, porque veja lá... o pau tá quebrando ( quantas vezes eu falei isso? Perdi as contas)... e eles estão passeando em outra dimensão... tomando margaritas ( mentira...)... e tals... porque não pisaram no acelerador? 

E onde estão os deuses do Asgard? Estão lá... com o portão trancado, porque o Heimdal é um medroso de merda e fechou a Bifrost... e perdeu a chave ou a senha. E esqueceu o email pra onde mandam a nova senha ( isso é muito eu, cara...) ... Enfim... só depois que morrem mais alguns manos bacanas e arrancam algumas lágrimas nossas é que a poha da porta abre e o Odin desce no cavalo dele de oito patas e a Freya desce nos gatos loucos dela. E uma pancada de Einherjars ( que estavam fazendo o quê lá em cima enquanto a treta tava rolando no MIDGARD? Hein??? Recebendo massagem das suas valks! ) e Valquírias, e anões e elfos, e o Légolas, Aragorn, até o Frodo deve ter descido, na boa. 

Enfim... eles estão caçando o Loki... Pá! Tadaaaaaaaaaaam... quando a Barda consegue terminar de ler! ALELUIA, irmã! O que tava lendo? O livro da Diana Gabaldon com 800 páginas, porra? Enfim,... quando ela termina... é que os camaradas do Asgard descem e ... tadaaaaaaaaaaaam... TODO MUNDO REVIVE.
É um milaaaaaaaaaaaaagre! 

Mano.... é lindo. Épico. Surreal. Emocionante. E espera... o navio ainda não chegou. Deve ter se perdido no triângulo das Bermudas... só pode. 
Aqui nós teremos o lindo desenlace de Odin e Freya. Lembra que falei lá no início? Que os dois tinham um fling? Viviam em pé de guerra, tal. Mas era um amor roxo? Mano... a Freya sofria por um amor e por ter sido abandonada por um namoradieeenho... OD... Mas ela é burra demais... OD.... ODIN.. OD.... ODIN... e ela não sacou que era o mesmo cara. Daaaaahhhh... Enfim. 

Enfim, people... Vá preparado pra ler e passar umas raivas. Vá com um dicionário ou google tradutor na mão, daqueles que vocês possa ouvir o som da pronúncia de determinados nomes. São muitos. Cada um mais difícil de estranho que outro. 
Vá preparado pra esquecer a maioria dos nomes quando você terminar o livro e na hora que começar o segundo, ter que relembrar tudo de novo.
Vá preparado pra pesquisar músicas na internet, porque a Lena adora fazer associação.
Vá preparado pra ficar assim, tipo: Oi? What? Wadarreú?  Porque vai rolar. Certeza. 
Mas garanto que é uma leitura perturbadoramente inesquecível. 

Tirando os pontos negativos referentes ao que citei no relacionamento macho/fêmea, há de se fazer uma análise para descobrirmos porque gostamos tanto de homens alfa. Que quebram a cara. Que se arrependem. Que veem que fizeram merda, e que depois se redimem e lambem o chão que as mocinhas passam. O grande problema é... até onde ela passa a mensagem de que isso é normal?
Eu acho que ficção tem que ser encarado como ficção a partir do momento que te traz divertimento e um bom passeio na terra da imaginação. Então está aí a razão de eu relevar o tópico irritante. Tem muita gente que alega que existe aí uma romantização do estupro, mas não sei... é como eu disse... deve haver uma explicação para que em todos os livros a Lena tenha explorado essa mesma faceta. Vá entender a cabeça de escritor, certo?

Enfim... O importante é que cada um sintetize e tire apenas aquilo que é bom e agradável. 

Agora... depois que leio tudo isso... surge o momento das divagações na minha cabeça. Como e por que raios os vanírios, bersekers, seres sobrenaturais gostosos e sarados, param num determinado tempo de suas vidas e já não envelhecem mais? Hummm? Tipo... se era vamp criança... cresceu... e aí? Ele é imortal.... Mas escolhe uma idade xis pra estagnar? Tipo. Ah, tô muito delícia agora com uns 32 anos. Vou me conservar assim, nem mais nem menos. 
E as mulheres: Uau... tô com tudo em cima. Não preciso de botox. Vou parar aqui no auge dos meus 20 e poucos.

Falo isso porque... a Jade, mãe da Aileen foi encontrada 20 anos depois... Ou seja... ela não envelheceu e continuou a maior cocota? Muito capcioso isso. Há de se pensar. 
Quando são livro onde o personagem é "transformado" naquela determinada idade, existe a explicação... mas e quando não? 


Cara. Eu acho que essa foi a maior divagação da minha carreira. Tudo culpa da maratona Vanírica. 
Resolvi fazer numa tacada só, porque os pensamentos atropelaram minha cabeça e eu precisava vomitá-los pra vcs ( eu sei... foi nojento...). 

Já sei que só vai ler até o final aquele que tiver coragem. Hahahahah...

Mas enfim... pelo menos valeu a pena tacar pra fora essa enxurrada de sentimentos emocionantes. 

E diz a profecia de Martinha... escrito no livro em Masgard...

Aquele que tiver lido até o fim... sobreviverá ao Ragnarok... e deve se olhar no espelho todo dia, vendo que é a pessoa mais linda do Midgard.

Ainnn... me empolguei... 

Bjuuuuuuuu


Bom, aqui abaixo segue o link de um desses clipes que os fãs loucos fazem no Youtube. Com todos os personagens. Pra vocês sentirem o nível da minha preguiça... hahahahah... Não tava a fim de copiar e colar foto.

Alguns eu suuuuuuuuuper concordo com a escolha do videomaker, outros eu cuspo na cara depois de dar uma escarrada monstro. Por favor, parem de escolher a Megan Fox como avatar, gente. Já deu. Credo. Ela não é a minha Danna Mckenna. Never.

Video Clipe Saga Vanir Personagens

8 comentários:

  1. Eu queria fazer um comentário inteligente e divertido... mas depois dessa divagação me contentarei em dizer que:
    1 - nunca li a série
    2 - acho que nem Vou ler
    3 - Você é a melhor qdo se trata de divagação
    5 - Não fazia ideia queberam nórdicos os personagens
    Como li até o fim, agradeço pelo linda, até pq meus olhos azuis não me deixam mentir 💙💙💙
    Ops, lembrei, não tenho olhos azuis rsrssrrss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara... nunca diga nunca... esse trem é pior que ópio... quando tu começa a ler, vicia. Se eu estivesse lendo em livro de papel, diria até que as folhas eram feitas de maconha... só pode... hahahha...
      Mas o surpreendente mesmo é a sagacidade e inteligência da autora... é algo de se tirar o chapéu...

      Bju... sua linda!

      Excluir
  2. Acordei com um mau humor do caraioo! Abro meu email e vejo essa divagação, ri e consegui chegar até o fim! Agora sim estou pronta para enfrentar o dia! Mal humor esquecido!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha... estou sempre à disposição pra levantar a moral de vcs... Nada como começar o dia com umas risadas bacanas... Pessoal só diz que não podem ler meus textos bebendo café... correm risco de cuspir tudo na tela do computador... whatever... hahahah...

      Bjuuu

      Excluir
  3. UAL!!!! Confesso ainda não li a Saga Vanir. Primeiro fiquei esperando sair todos (sou a louca que gosta de pegar uma série e ler toda de uma vez). Ai com isso esqueci da bichinha. Agora vc me atiçou. Vou ler. Como sempre arrasou. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caracas, Jojo... é viciante... sério... trem de doido.

      Bjuuu

      Excluir
  4. Uau, super empolgada mesmo. Eu que não curto uns livros com nomes que não consigo decorar fiquei interessada. Mas esses machos alfas possessivos deixar meu EU bravo, mas o EU literário se derrete de tão malando que é!! hahahahah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahha... mulher... é algo incompreensível, pq a gente lê, saca que aquilo ali tá meio tosco, mas quem disse que vc consegue parar. Só pode ser do mal... sei lá. Hahaahha... Mas enfim... a autora criou uma trama muito inteligente. É surreal. Literalmente.

      Bjuuuuuu

      Excluir