Rússia que Pariu!


Esqueçam os Cowboys do Texas. Isso é coisa do passado. Houston agora é território de homens perigosos e muito sexies que falam russo. Seeeeexy demais. O babado agora é a Máfia Russa.



Capas Sexies...
Esqueça esses filmes que você já assistiu que colocam uns mafiosos russos feios pracarái... aqui o negócio é distinto. Os machos alfas são tudibão. Só tem bofe lindo e sarado, daqueles com gomos compactados em seus abdomens, bíceps ultrajantes e ombros largos. Os pobres mortais que convivem na periferia devem se sentir o Ó. Porquê, valei-me...

ЕБАТЬ (YEBAT')... ← Palavrão em russo, muito usado em nosso amado português, com o intuito clássico de hiperbolizar um bagulho... ( É Caralho, by the way...).

 
Yay! Tragam os bofes!!
  
Enfim... onde eu estava com minha cabeça quando resolvi atacar essa série da Roxie Rivera, hein? Com certeza eu estava em um lugar tranquilo e sem crimes hediondos, muito light, com histórias florzinhas e tchururu. 

Mas daí, repentinamente, eis que a vontade fala mais alto e eu caio matando no mundo do crime. Literário, claro.

Como eu disse... macho alfas, mandões, cheios de testosterona, possessivos, ciumentos e rabugentos, só são legais nos livros. Ao vivo a coisa muda de figura. E nesta mesma vertente, machos alfas marrentos, maus pracarái, que não hesitam em descer a porrada sem dó, usam uma arma de fogo como se fosse isqueiro e manobram facas com muita aptidão, só são sexies nos livros. Certo?

A série da dita autora, Her Russian Protector, é quente. Em um sentido muito interessante. Não é uma série pornograficamente detalhada, mas é hot. E por incrível que pareça, é um hot até light, se compararmos com outras tantas séries eróticas por aí.

Catei um livro para ler, que está interligado ( eu e minha mania de ler séries interligadas...), chamado In Kellys Corner, da série Fightings Connollys. Lembra que falei que estava na vybe de livros com lutadores? Minha entrada no mundo do crime e mafiosos apetitosos deu-se repentinamente, quando percebi que esta série apresentava os personagens da outra e ... baaaam... caí de amores.

Outras opções de capas do Quarteto

Lutador sexy...
Dono da Academia... seeeexy


Irmão sexy e atormentado...

 Peguei o Ivan ( no bom sentido), depois caí matando no Dimitri, para logo em seguida atacar o Yuri, para mais à frente, finalmente, pegar o mafioso poderoso mor, tipo Al capone de Houston, Nikolay.
Vejam bem... a série é extensa. A autora ainda criou contos que se entremeiam no babado, com o intuito de fazer você matar saudades que porventura possa sentir...
Porém, o foco principal são estes 4 amigos russos citados aí acima...

Eu tenho amigos russos... o Mika e o Miyuri, e se vc me perguntar depois, esclareço direitinho esta história... avisando de antemão que é zoada. Mas enfim, onde eu estava? Ah, claro... nos delícias...
Vejamos... Ivan e Nikolay, o poderoso, são temidos em todo lugar. Ivan conseguiu se safar do mundo do crime, mas ainda assim, treina lutadores para estes ringues do submundo, onde a morte pode ser certa. Então, acaba sendo um tanto quanto contraventor. O Nikolay, ou lindamente chamado de Kolya ( leia-se Kólya... passei o livro inteiro chamando de Kolaya... mas enfim... imaginem que é um lance assim: Jose= Zé. Nikolay+ Kolya ), é o chefe da máfia russa em Houston. Mas ele é temido em todo canto do país. Seus tentáculos poderosos têm um longo alcance e as pessoas se K. H. – ão ( conseguiu decifrar meu enigma de palavrão?) de pavor quando ele surge.
 
Pense nestas mãos como do Nikolay.

Uma das características que vc tem que observar é que a máfia russa exige que seus asseclas tatuem seus corpos com os registros dos crimes e contravenções que tenham feito. Além das tattoos básicas dos presídios onde possam ter feito morada. Logo, Vanya ( leia-se Ványa, apelido do IVAN) e Kolya, o poderoso Nikolay ( adoro esse nome... parece nome de vampiro chefe, né?) tem os corpos tatuados de cima abaixo, inclusive nos dedos, fazendo com sejam destacados pelos crimes que cometeram em nome da família.
Yuri e Dimitri, já são mais trancs, de boa na lagoa... se você contar que Yuri é tipo um mega bilionário ultra power blaster e Dimitri também não é ruim de grana.
Típica história de 4 amigos que se amam como irmãos, viveram juntos em um Orfanato na Rússia, fugiram juntos do inferno, e tiveram suas vidas divididas entre o crime ( Ivan e Niko) e o exército russo ( Dimi e Yuri... sentiram a intimidade?). Saíram da pobreza e superabundaram na riqueza extrema...
Porém, mesmo com esses percursos de lado do bem e do mal, eles nunca se separaram e vamos combinar... um usa a influência do outro, quando há necessidade. Preciso dizer que se um deles precisar botar medinho nos outros, o objeto em destaque é o Nikolay? Nyet.



Momento análise de tatuagens...
Quanto mais tattoos, mais perigoso o cara é...

O Importante é contar os gomos, figo, desenhos...
Tatuagens nos dedos revelam o mundo do crime...
Isso, meu filho... reza pra não achar uma mocinha legal...



Lá se vai... vou fazer minhas considerações russas:


* Se você fica ouriçada com mocinhos estrangeiros que têm sotaque, prepare-se para se deliciar com estes daqui. Você vai ler o livro e querer aprender algumas palavras em russo... ou pelo menos tentar ensinar pro teu bofe, pra que ele te chame assim... eu me dei bem, porque meu marido falando em inglês, parece realmente um mafioso russo ( o sotaque dele é weirdoooo... esquisitão... hihihih ), então, vou colocar o maridis pra me chamar de Lyubimaya Moya, que significa Minha Amada. Awww... que fofo!


É tipo isso... bateu o olho... foi.


* Você vai ficar arrepiada quando escutar o mocinho falar: Da. E não pense que é o nosso Daaaaa... não. É um simples: Da. Tipo: Vc me ama? Da. Aiii... que frisson esse sotaque me causa...

* Vai ter sorte lá na casa do chapéu... aqui você tem 4 amigas super leais e bacanas que acabam caindo na graças dooooos... 4 russos gostosos e com grana... Eita, lelê! Até rimou! Onde que no mundo tem 4 bofes amigos soltos como esses? E ainda dando sopa de boa pra 4 amigas solteiras e à caça? Só nos livros, Radnáyas...( queridas).

* Histórico muito interessante das amigas: as 4 tem problemas sérios com irmãos ou parentes próximos, tipo papi e mami. Mas por favor... quando digo problemas, não estou dizendo uma  briguinha à toa. Estou dizendo : irmãos drogados, inseridos na criminalidade, gangues, pais bandidos, mães filhasdapuuuuca, essa desgraceira toda. E claro que acabam fazendo o papel das donzelas perdidas e necessitadas de proteção. Daí a série se chamar Her Russian Protector ( traduzindo feiamente para O Protetor russo dela...hein?).

* Mais uma vez temos casos de mocinhos que não tem um pingo de problema em assumir o amor que sentem pelas fofoletes. Falar Eu Te Amo é muito light e não rola aquele conflito interno com eles, saca? Só senti falta de um Ya lyublyu tebya.


* Outra coisa que amei... Os caras sabem pedir perdão e reconhecer quando fizeram merdiiiiienha... e as mocinhas não são insuportáveis e pentelhas. Se rola um desentendimento, eles conversam, esclarecem e fazem um sexo selvagem danado de bom de reconciliação...


Sim, sim... quem não?

* Mais uma série onde os mocinhos são abastados pacaráaaai, e não somente no aspecto físico, mas financeiramente... daí, eles querem oferecer tudo do bom e do melhor para suas amadas... o que as mocinhas fazem? "Não quero." Aaaaah.... vá se lascar... aceita logo saporra aí e cai matando, criaturassss!!! Um dos diálogos mais bacanas que li foi exatamente a explicação para os caras quererem dar as coisas para elas. Ou simplesmente quererem colocar 6 mil bodyguards sexies e gatos guardando as vidas delas ( só em livros os guarda-costas são todos gatos...). "Se eu te amo, e te prezo, eu quero te dar o melhor de mim. Quero te agradar e me faz feliz ter a oportunidade e o poder para lhe proporcionar isso." ( Não foram essas as palavras, pq essas aqui eu criei, mas foi com esse intuito aí...).

* Uma das cenas clássicas que acontece aqui é: os caras são muito pacientes. Eles são uma rocha dura e áspera por fora, mas por dentro são adoráveis docinhos de coco. E eu já disse antes: esqueçam o estereótipo de russos bandidos e fétidos, que já chegam e traçam as mocinhas na maior brutalidade... nope... aqui os gatênios são singelos e bem educadinhos. Eles esperam as ladies estarem prontas para o créu. Uma prática comum? Enquanto não rola a perfuração bombástica nos Países Baixos, os casais fazem uma espécie de Self Masturbation, sabe qualé? Um apalpa o outro simultaneamente e Bimba! Chegam ao orgasmo loucamente... parece coisa de teenager em Drive-In, mas tudo bem...


Os caras são tãaaao meigos...

*Uma das especialidades destas mocinhas destes livros é a habilidade que elas têm de ordenha. É um bagulho impressionante. As minas "ordenham" os badulaques de seus machos, sacam? Pelo menos é assim que a autora gosta de descrever o ato. E aí, nesse quesito, eu já vou logo para o momento divagante, onde minha mente pensa em vacas sendo ordenhadas e tchururu. Nada sexy. Fora que... uou... essa musculatura do assoalho pélvico dessas minas está de parabéns, viu? Clap, clap pra elas. Fico na expectativa de alguma dessas mocinhas ainda conseguir fazer o pau de um mocinho refém. Tipo. Travou a bichana e pêi! Só solta quando quiser. Hahahahah...

* Um dos detalhes que mais gostei nessa série é o fato de que a maioria das mocinhas é latina ( adoooooro... pelo menos as morenas aqui tem vez, neh? Porque romances históricos só dá pra loiras e ruivas... ). Como a história se passa no Texas, rola uma influência grande dos padrecitos mexicanos... então as mocinhas tem a pele dourada ou morena, com a latinidade ardente em sua sexualidade... adoooooro... Imagina... contraste show com os russos sexies.



Casal do primeiro livro...


A Padeira sexy. É dona do Dimitri...

A Relações Públicas chique e poderosa. Yuri come na mão dela...
Teoricamente o casal principal. O Chefe da Máfia e sua Rain


* Mais um aspecto interessante no quesito sexualidade latente: os mocinhos curtem uma participação ativa no babado. Enquanto estão no ato, eles mesmos guiam as mãos delicadas de suas mocinhas, para que apalpem suas pérolas preciosas ( leia-se clitóris.) . E aqui entra minha indignação. Pérola? Dando um oi? Surgindo no meio das águas tempestuosas de suas pirikitas ardentes? Pelamoooooor.... Fora que aqui as minas produzem Néctar... affff....

* Esses mocinhos são tão intensos, mas tão intensos, que até na hora do beijo eles usam armas brancas. Tipo... quando a autora descreve os beijos, é sempre algo assim: "sua língua esfaqueou a minha." "Nossas línguas se apunhalavam..." Mas, zeeeeeenti... quequeilson... só consigo imaginar as línguas dos caras "esfaqueando" mesmo...

Ui... chega deu um calorzinho...

* Um aspecto interessante nas narrativas. Os livros se intercalam assim: Quando a ênfase é nas mocinhas, o Ponto de Vista é delas e a narrativa é em primeira pessoa. Quando a cena é dos mocinhos, o narrador está em terceira pessoa. No início você fica meio noiado, achando que a autora viajou, mas depois vc percebe a sacada dela. E achei muito interessante. Pelo menos agrada aos dois públicos leitores... não haverá desculpa para a pessoa dizer: "Não leio em primeira pessoa"... e por aí vai.

*Mais uma vez temos os casos das mocinhas que gostam de levar umas palmadas na hora do "iskema" e justificam que suas leituras de romances eróticos criou uma sanha no assunto. Só uma mocinha até agora se recusou a levar uma palmada no traseiro. Hahahaha... inclusive, o livro do Dimitri, tem uma cena muito interessante... esqueça o quarto vermelho da dor... aqui você vai conhecer o armário de mogno da dormência... o mala instalou um balanço do sexo dentro do armário!!! Então... ou esse armário é enooooorme, ou sei lá... fora que ficou estranho... vou entrar ali no armário... espera... agora vou sair do armário... dúbio...
Mas enfim... foi intenso... Christian Grey vai querer dar uma telefonada pro Dimi e pedir umas dicas sobre o babado...

Calorzinho chega no útero... te garanto...

 * Teve um diálogo que quase rachei de rir... muito provavelmente eu devia estar lendo lá pras tantas da madrugada e os olhinhos pregaram peças... Eles estão em um restaurante ou na cozinha de alguém, sei lá... e a mocinha pergunta :
"Já comeu Migas?" ... juro que comecei a rir e pensei: "Miga, sua loka... tá dando pro russo e nem me conta, é?" Hahahahahaha... Mas parem com a safadagem, porque esse Migas aqui é um prato típico de algum lugar aí...

*Mocinhos nem dão muita bola para as peitcholas das minas, sabia? Eles são realmente obcecados com os Países Baixos... curtem mesmo uma pirikita alegre e uma bunda boa de se olhar... ou estapear... whatever. Como as mocinhas são latinas, imaginem aí umas bundas do tamanho da Jay Lo... me recuso a pensar em Kim Kardashian... me recusooooooo!


* Eu particularmente adooooooro livros onde a mocinha sempre está em perigo iminente, onde um perseguidor, bandido sorrateiro ou gangster maldoso quer usá-la como alvo e atentar contra sua vida. Adoooooro... e quanto mais perigo e risco a mocinha corre, melhor. E se ela for sequestrada, quanto mais machucada e necessitada de cuidados médicos ela tiver, melhor ainda!!! Então, preparem seus coraçõezinhos se vocês amam isso tanto quanto eu... porquê aqui rola ação do início ao fim.


Não importa o tamanho da arma... espera... importa sim!

* Vamos combinar... a autora é muito inteligente porque ela não se ateve ao sexo selvagem para te prender n história... Ela criou um mundo imaginário, histórias complexas, passados obscuros, crimes dignos de CSI Miami, além de ganchos fantásticos entre uma história e outra. Eu totalmente me amarrei... pensando até em escrever uma história meio dark que se passe no submundo do crime... hihihih... SQN... É muita tensão... É capaz de eu começar a escrever e já ficar atormentando "a mim mesma" para a ação rolar e o livro chegar ao Grand Finale...

Uma das coisas interessantes que eu acho no mundo da literatura é o fato de você poder conhecer novas culturas, idiomas, ziguiziras, curiosidades e etc. No caso aqui, vale deixar registrado e fazer vocês divagarem em caso de algum dia se depararem com o mundo russo novamente ( espero que menos o mundinho da Máfia...). Os sobrenomes dos homens quando passam para as mulheres, recebem um a no final. Tipo assim... Nikolay Kolsnikov. A esposa adorada dele vai se chamar Vivian KolsnikovA. Sacaram? Sharapova. Navratinova. Kurkova. Quando você se deparar com este A no final, é porque é uma mina. O que significa que nunca vc vai achar um russo chamado Ivan Kurkova. A não ser que ele esteja passando por um leve distúrbio de personalidade...

Deixo a dica:  Livros cativantes e que prendem do início ao fim. Da!!! Você vai conseguir largar? Nyet!!

Se eu fosse avaliar por nota, eu diria que:

Ivan é lindo. Shooow.
Dimitri é gato. Lindoooo... livro mara.
Yuri é... Yuri... caiam matando.
Nikolay é MEU. Já me apossei. Se eu tô divagando e apresentando a máfia procês eu quero ter pelo menos o privilégio de me sobressair no mundo do crime.
Sergei é fofo. Mas a mocinha é um angú. Nem quis ler... mas vou acabar lendo de qualquer jeito... 
Alexey... vou pegar... no bom sentido.
Kostya... o mais esperado de todos...

Fora estes, que saem do quadrante dos 4 cavaleiros do Apocalipse Russo, vc vai ansiar com todas as suas forças pelos livros dos outros mafiosos da família, além dos Bodyguards sexies e gentis... hihihihi

Удачи!  ( Boa sorte!)

До свидания ( Da- sví-dá-ní-yé )... que significa Tchau!


  
 
Suuuper indico!





13 comentários:

  1. ai ai nem terminei de ler a divagação e já sai a caça aos russos... rsrsrrsrs vou ler tuuuudo, valeu pela diva!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cai matando, Dani! Vc não vai se arrepender!

      Excluir
  2. Martinha vc enrolou pra ler esses hein? Tá pior que minha mãe com os anjos da Nalini Singh (e vampiros e caçadores e um certo personagem que ninguém sabe o que é ainda, se vc não leu corre pra essa série que ela é maravilhosa). Sobrenomes e patronímios em russo são caóticos e cheios de regras, vc já viu isso na VA também, apelidos então são ainda mais esquisitos. Meu russo preferido é o Kostya sem dúvida alguma, ele é meio psicopata com as "limpezas" dele e eu gosto de pessoas estranhas.
    Enfim, to adorando que as divagações estão de volta, mas vc ainda tá me devendo uma sobre as mocinhas das séries teen que recentemente tem dado de 10 a 0 nas mocinhas adultas em questão de atitude...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sa... demorei, neh? mas peguei.. hahahahah... vem cá... o que é VA? não me confunda, mulher! Não use siglas!!! HAHAHAHA
      É mesmo... me dê os nomes desses romances teens pra eu ver se já li e poder fazer uma divagação em sua homenagem!!!

      E qual é a série que ninguém sabe o que o personagem é?

      Excluir
    2. VA é Vampire Academy da Richelle Mead (o do Dimka e da Rose lembra? Vc me importunou pedindo spoiler). Os teens que eu falo é Divergente, Jogos Vorazes, A Seleção, Os Instrumentos Mortais, Feios, Vampire Academy e por aí vai, nenhuma delas fica esperando o resgate do mocinho (a América de A Seleção diz que está no castelo pela comida e dá um chute nas jóias reais, essa é uma ótima série pra passar pra sua filha).
      Quanto ao mocinho que é uma incógnita estou falando do Naasir da série Guild Hunters da Nalini Singh, que aparentemente é um vampiro só que não...

      Excluir
  3. Faz tempo que essa serie tá na minha lista. Mas depois dessa divagação maravilhosa me inspirou a lê-la....

    ResponderExcluir
  4. Não sei pq alguns livros são tão comentados e eu nunca leio kkkk Métrica; Tristan e Danika; O Leo da Mia Sheridan; A thousand boy kisses da minha mais adorada Tillie Cole e pra completar esses russos gostosos mega mafiosos kkkk mas olha que eu não vou deixar passar o Nicolai kkkk vc me convenceu!!! Bjos!!!

    ResponderExcluir
  5. Não sei pq alguns livros são tão comentados e eu nunca leio kkkk Métrica; Tristan e Danika; O Leo da Mia Sheridan; A thousand boy kisses da minha mais adorada Tillie Cole e pra completar esses russos gostosos mega mafiosos kkkk mas olha que eu não vou deixar passar o Nicolai kkkk vc me convenceu!!! Bjos!!!

    ResponderExcluir
  6. Adorei a divagação, sou fã da série, da autora... E vc sempre arrasa nas divagações ������ da

    ResponderExcluir
  7. Nem preciso dizer que já quero todos!!! Sou gulosa mermo... kkkk
    Adorei a dica Martinha e já estou aqui no desespero para conferir.
    Bjus

    ResponderExcluir
  8. lidos ja faz algum tempo ,mais sempre apaixonada,amo esse russos,kkkkk e vc é otima com sua divagaçoes.fazia tempo que não aparecia aqui .obgd sorrindo ate amanha,vc deixou meu dia super triste,muito ,muito ,muito ,lindo agora,obgd mesmo xero querida xau.

    ResponderExcluir
  9. Li todos da série Her Russian Protector, amei todos mas o amor maior ficou para Alexei o 8°livro da série.

    ResponderExcluir
  10. tem outras série além dessa que os mocinhos são russos?









    ResponderExcluir