O Booommm

O Boomm

Booommm... Foi exatamente isso o que aconteceu com meu computador. Eu fiz uma divagação linda falando sobre o Boom e meu Note levou super a sério, fazendo com que eu perdesse cinco páginas escritas e divagadas lindamente para vocês. Minha vontade era esquecer essa vida de blogueira lerda e partir pra outra, mas como faço questão de divagar sobre o mundinho literário, eu não poderia deixar de apresentar vocês aos magníficos machos alfa da autora Aurora Rose Reynolds.
Obviamente eu não vou conseguir reescrever tudo o que já tinha sido vomitado do meu cérebro, mas tentarei... Vamos lá. Eu comecei mais ou menos assim... era uma vez, o Boom. O que seria o boom? O mesmo que o imprinting que Jacob Black relatava na série crepúsculo, o mesmo formigar de sentimentos que todo livro sobrenatural apresenta, fazendo com que os machos suculentos olhem para a mulher e digam: MINHA. Trocando em miúdos, é como se fosse uma espécie de amor à primeira vista, só que elevado a um nível um pouco mais psicótico.
Aurora Rose, uma autora maníaca por machos alfas, resolveu nos presentear com essa psicose sensual adornada por músculos e um tanquinho digno de lavar roupa. Vou relatar a existência de duas séries interligadas, porém darei meu palpite sobre qual vocês deveriam começar a ler primeiro.

Gifs - Gifs de namorados

O Boom está relacionado aos homens da família Mayson. A série se chama Until e os quatro primeiros livros nos trazem os machos irmãos Asher, Trevor, Cash e Nico. Pense em uma mãe bem aventurada que teve o prazer de parir só filho gato e que com certeza deram muito trabalho com as mulheres da cidade... são estes. Os caras são tipo... os caras. Se vocês curtem machos alfas, e digo alfas mesmo... porque eles deixam os outros no chinelo. Outros caras perto deles se tornam ômega, delta, pi, tau, beta... whatever...
Os caras são a epítome da possessividade. Eles não dão mole. Literalmente. Mentes sujas... hehehe... vejam aqui o que vocês irão encontrar nos livros da tia Aurora:

*Os mocinhos chegam e pegam o que querem sem dar margem para dúvidas sobre a intenção desde o início. Os caras praticamente arrastam as mulheres para suas cabanas (na verdade são casas bem legais e espaçosas) e abrigam as criaturas sem nem ao menos perguntarem se as bichas querem ou não.
image


*Todos eles são extremamente bem dotados. Obvio... se estamos em um mundo literário, a ideia é a autora apresentar um pacote seleto de machos que nos façam dar uma babada maneira. Então acrescente aí vários centímetros, o pacote adorável de seis gomos, o infame v que aponta a direção do pecado, bíceps e tríceps absurdamente inflados, antebraços rasgados de veias, peitorais dignos de nota, bundas redondas e sexies, coxas másculas e musculosas, rodeadas por um belo par de jeans desgastado que deixa o visual mais sexy ainda. Acrescente na mistura as mandíbulas fortes e pinceladas, com olhos fabulosos e sedutores, cabelos sedosos e bacanas, bem como lábios beijáveis e bem delineados. Aquele típico macho alfa que você fala imediatamente quando vê: putaquepariu! Embora coitada da mãe dos caras. Nem teve nada a ver pra ser xingada assim... quer dizer, ela teve tudo a ver, já que pariu os caras, mas enfim... vcs me entenderam...

*Mocinhas estão sempre em perigo de vida ou morte. Perseguidores, stalkers, bandidos, ex namoradas ciumentas do caralho... adooooooro. Um bom livro tem que ter os elementos clichesísticos recheados de momentos marcantes com acidentes, hospital, curativos... mocinhos perturbados preocupados... esses parangolés aí...

* As mocinhas não conhecem a palavra CADEIRA. Por que digo isso? Porque essas loucas tem o estranho hábito de sentar no balcão da cozinha. Um lance bem discreto, sabe? Tipo: pluft! Sentei aqui no granito, tem problema? Você acha que os mocinhos comem mosca? Claro que não. Eis aí a altura perfeita para um encaixe lindo entre as coxas das donzelas. Safadinhos... espertinhas... penso que já fazem isso com segundas intenções. Porque logo depois dali, muito comum a cena seguir com o cara fazendo o momento pochete. Sabe qualé? Ele carrega a mocinha atracada no quadril. Olha... vou dar um clap clap aqui para a performance dos bofes. E das moças também. Sejamos honestas. O cara carregar assim de boa, já tem que demonstrar uma força incrível. A mocinha conseguir fazer uma trava nos tornozelos e ficar lá de boa... uau... coisa de Cirque Du Soleil. Pelo menos pra mim. Nunca consegui executar essa pose.

*Os mocinhos adoram dar um oral básico. Quase nunca recebem, pobres coitados, mas vou te falar... eles se amarram em descer nas minas. Cara... e vai elogiar assim lá na casa do chapéu. Aquela coisa meio constrangedora : "Que boceta gostosa... se eu pudesse almoçaria e jantaria aqui." Juro pra vcs... em alguns momentos achei que um dos caras ia pegar um canudinho e chupar o suco que a mina produzia... valei-me... Pelo menos nos livros não rola um interesse sinistro pelo orifício traseiro. Essa parte eles deixam quieto...

image


*Por incrível que pareça, quase nunca são os mocinhos que salvam as mocinhas no momento do perigo. Assim... eles são super, hiper, mega, blaster protetores e tal... mas na hora H, calha que é sempre outra pessoa que salva a criatura. Parece lance terceirizado. "Alô? Oi, eu não tô na área no momento, será que você poderia dar um help e resgatar minha mulher?" (To só viajando...).

* Os mocinhos não tem um pingo de medo de compromisso. Se o Boom rolou eles carregam as minas pra dentro de casa, vão mudando as coisas delas pra lá e boooom... "casa comigo". E outra coisa... eles não têm vergonha alguma em assumir seus sentimentos. É algo lindo de se ver.

* As mocinhas são ou virginais ou meio inexperientes... e vou te falar... quando os bofes demonstram que querem arrancar suas roupas fora, se elas sentem medinho, os caras esperam, mesmo que fiquem de bolas azuis, até o momento onde "aslokas" sobem nas paredes de tanto tesão e pulam em cima dos caras...

* Os mocinhos são os maiores fazedores de bebês de todo o Estado do Tennessee. Tipo... outros caras que teriam medinho da namorada engravidar?? Aqui não. Aqui é tipo isso... "hey... bora fazer um nenê aí dentro?"

* Típica e clássica cena dos descamisados. O que seria isso? Os caras sem camisa se exibindo a torto e a direito? Sim... isso também... mas tô falando aqui daquele momento lindo onde o bofe fala: "Oi... posso estacionar meu Land Rover aí na sua garagem sem a capa de proteção? Eu tô limpinho... passei no laboratório Sabin dia desses... tá tudo de boa..." E aí vem aquela desculpa infame quando conseguem o que queriam "Caralho... é a primeira vez que transo sem camisinha..." Ahaaam, Claudia... senta lá...

* As mocinhas sempre caem nesse bagulho. E putz... o anticoncepcional sempre fura. Já disse que eles são os maiores fazedores de bebês? Eles levam a serio isso. É sexo todo dia, toda hora, em todo lugar. É um lance catuabístico muito louco. E vou dizer... clap clap para as meninas.

* Dei uma salva de palmas para as mocinhas ali acima. Dou de novo... Porque pela Santa Pirikita Ardente e Irritada... essas garotas são heroínas com super poderes periquitais... vai aguentar o tranco assim lá o raio que o parta...

* Características das ladies: todas tem peitões. Nessas horas fico meio chateada porque como não tenho, passo o livro todo olhando para baixo, conferindo meus atributos, quando uma cena narra algo mais arrojado. Daí é o momento chato da invejinha branca...
Algumas têm os corpinhos violão, com curvas acentuadas, bundas boas de bater e tal. Vou te falar... toda vez que um deles ameaça um tapa no traseiro, vem aquele momento Anastácia Steele, tipo 50 tons, com rolamento dos zoínhos, mordida nas beiças e um tremelique. Sei lá... acho que algumas aparentavam até mesmo um pequeno colapso mais  parecido com um ataque epilético, mas os caras identificavam como : "Hummm... a ideia de levar umas palmadas te excita, hein?"...

* Lembra que falei lá em cima que os mocinhos tem um fling pelas pirikitas? Então... eu acredito piamente que algumas delas tenham na verdade Incontinência Urinária (minha amiga Gladys também acha isso quando as mocinhas são muito líquidas...), mas enfim... os caras encaram como superabundância de orgasmo. E a palavra que eles mais gostam é: "Encharcada".  Cara... vou dizer o que disse pra minha amiga Kiki... os caras colocam a mão atrevida lá nos países baixos das minas e encontram molhado... meu... pode ser um típico caso de "mocinha indo ao banheiro e não encontrando papel higiênico, puxa a calcinha pra cima e molha um tiquinho..." ( quem nunca? Hein? Hein? ) ... daí o cara vai e pensa: encharcadinha pra mim, baby?

* As mocinhas são meio bipolares. Uma hora elas estão quentes e em outras estão frias. Uma hora querem por querem. Em outra... credo. Tomem medicamentos, meninas.


* As ex-namoradas de todos eles dão as caras e todas são psicopatas modelos bitches mega mor... saqualé? Putas... maldosas e invejosas que não entendem porquê os bofes caíram na rede por outra mulher que não elas...

image

* Os mocinhos não tem um pingo de vergonha de demonstrar seus afetos na frente de qualquer pessoa. Meio embaraçoso. Eles dão um beijão de língua dançarina na frente da gal (galera) e derretem os miolos das gurias. Nem preciso dizer que aqui as pernas das mocinhas viram gelatina e muitas vezes os mocinhos precisam carregá-las no colo.

* Uma coisa interessante. Todos os mocinhos tem uma tara sinistra pelos cabelos das mulheres. Eles se amarram em grudar em um chumaço da cabeleira, enquanto a outra mão dá uma pegada mais forte na parte baixa das costas, puxando a mocinha pra um arrocho. Vcs verão que esse é um comportamento típico. Uma pegada mais forte na nuca das ladies também, pra atrair para um beijo áspero e dominador. Uiiii... Outra coisa que eles amam de paixão: agarrar o cós das calças de suas respectivas para puxarem seus corpinhos em direção aos deles. Pegada de macho! Adooooooro.

* Os mocinhos são todos ex-militares. Então... imaginem as peças suculentas. Mariners, Seal's, Operações Especiais... affff...


* Todos os livros tem a presença de algum animal de estimação. Vcs verão que a autora deve ser louca por cachorros...

* A família dos mocinhos é fabulosa. Sogros que toda mocinha pode sonhar em ter. Em contrapartida, a maioria das mocinhas tem famílias pentelhas e cheias de dramas. Os irmãos são super unidos. Um peidou... todos sabem... hahahahaha...

* Mocinhos abastados financeiramente. Adoram comprar carros e coisas para as mocinhas. Preciso dizer que elas ficam putas? Não, neh? E isso me deixa puta... teve uma lá que o mocinho deu um Range Rover. A mina ficou revoltada. Cara! Manda aqui pra minha casa que aceito de boa!

* Os nomes de alguns personagens são realmente interessantes. Fora o nome macho de Asher, Trevor, Cash, Nico (são sexies... confessem...) temos ainda Kenton, Wes, Kai, Sven, Jax... ula-lá... agora as mocinhas... a primeira é November. Isso mesmo. O mês. Lá nos States fica até estiloso... aqui no Brasil seria o ó.
Agora que listei alguns tópicos interessantes, vamos à descrição de cada livro e se preparem para ficar confusas:
A série é interligada. Temos Until, que traz os quatro manos gatos. Daí depois temos Until Her e Until Him, que já retrata o momento Boom dos filhos. Em conjunto à série Until, temos interligado Underground King's, que são amigos fodásticos dos irmãos gostosos. Então te prepara... porque aqui rola um salto de tempo medonho.
Se o primeiro Until se passa em 2013, o livro que traz a filha do casal acontece mais de 20 anos depois... o que nos levaria ao ano de 2033 em diante. Minha mente divagante ficou à deriva, esperando encontrar todo o aparato tecnológico futurístico que vemos, por exemplo, na série Mortal da J.D. Robb. Se nos recordarmos, a série mortal se inicia em 2043 e o mundo é bem diferente do nosso atual. Pois na série da Aurora, o Tennessee continua do meeeeesmo jeitinho... nada de carros flutuantes, roupas cibernéticas e um monte de babados do futuro. Foi meio frustrante. Até mesmo porque eu sempre pensei, quando era criança, que os anos 2000 seriam um lance meio Jetson, sabe?
Okay. Chega de conversa fiada.

Until November : É a história do Asher e da November, que é filha do dono do clube de Strip da cidade. Cool... hahahaha... Pra mim, foi o livro mais chato de todos. A November é um pé no saco, o tempo todo a autora narra que ela caiu em um "nevoeiro Asher". Isso ficou bem repetitivo. O Asher é mandão e possessivo, mas até aí tudo bem. Os dois vivem felizes para sempre e tem cinco garotas, para o desespero do pai, que sabe que vai ter que afastar os machos com espingarda... se ele colher o que plantou, só posso dizer que se fu...
Os dois quase completaram o calendário: November (mãe), July (leia JULAY, tá? Kinen o mês mesmo...), June, May, April e December. Shooow.

Until Trevor: Aqui tivemos o maior caso de transtorno de personalidade nunca antes visto na história desse país... a mocinha, Liz, aparece no livro 1. Lá ela é uma mocinha quieta, reclusa, sem amizades... tímida e dócil. De repente, nesse livro ela virou outra pessoa. Passou a ser irritante pra caraaaaaaalho... mas essa é minha opinião... pode não ser a de vocês.

Until Lilly: Aqui temos o livro que realmente curti. O Cash é um fofo, mas faz uma merdieeeenha fenomenal, engravida duas minas ao mesmo tempo. Não preciso nem dizer que uma delas é uma bitch total, neh? Enfim... aqui rola um período de tempo de afastamento, mas quando se reencontram... Boooom... de novo. Ele praticamente sequestra a mulé pra dentro da casa dele.

Until Nico: Nico, Nico... seu lindo. Esse livro aqui eu amei. Fora o fato do mocinho ser um tanto contraventor e atuar como caçador de recompensas, ele é todo tatuado e sexy. A mocinha é bibliotecária, mas naquele estilo mega sexy, fantasia de todo homem. Os caras fantasiam com bibliotecárias e enfermeiras, neh? Aurora não deixou isso passar. Essa mocinha aqui tem uma tara por lingerie sexy e por roupas estilosas, embora não se sinta à vontade perto dos machos. E uma das cenas que mais ri foi uma que o Nico encontra o celular dela e na hora de devolver ele pergunta de o cara da proteção de tela dela é o namorado. O cara era ninguém menos que Jamie Dornan, o Sr. Grey. A resposta da mina: "bem que eu queria"... hahahahah... Nico viu vermelho... hummm ... quartinho vermelho... remeteu... Foi o book que mais gostei.
Daí agora lembra que falei que tem uma série intercalada? Estilo a Diana Palmer com os Homens do Texas e os Soldados da Fortuna? Aqui é o mesmo lance.
Resultado de imagem para serie until aurora rose


Pegue Underground King's. O primeiro livro se chama Assumption e traz a história do Kenton Mayson. O mocinho é um fodão inveterado que não deixa nada a desejar para um mercenário cascudo. Se tiver que descer o cacete, ele faz. O Ken é primo dos irmãos Mayson, e muito amigo, especialmente do Nico. No livro do Nico já temos uma cena prévia do livro do Kenton. Aqui ele tem que garantir a segurança de uma ex-stripper de Las Vegas, dando abrigo em sua casa. Preciso falar que faíscas rolam? Não, neh? Mocinha super gracinha e por mais que tenha trabalhado de stripper, ela não é rodada... hihihi... na verdade... ela estuda para enfermagem... ou seja... duas fantasias masculinas em uma só. Palmas para a mocinha que ostenta outro nome weirdo... Autumn... não... não é a mina da Irmandade que pegou o Tohr...
Pra mim, até agora... um dos melhores livros. Uma coisa interessante na escrita da Aurora é que vc vai vendo a evolução da narrativa, do estilo e dos diálogos. Aqui vemos a evolução da espécie. Os machos são alfas, mas não são tão brutos e Neandertais como os irmãos Mayson. Aqui nesse livro aconteceu meu primeiro crush sério com o modelo da capa... hiperventilo toda vez que vejo...

Meu Crush. Ssshhhh...


Depois desse temos Obligation, que traz a história do Kai. O Kai parece um guerreiro havaiano, então vai na fé, irmã, e pense em Jason Momoa para dar vida ao bofe. A mocinha é irritante e um pé no saco. Embora a anterior tenha sido stripper, não deu pra geral como essa criatura daqui. Não sei porque, mas não curto muito livros onde a mocinha usa o sexo como fuga para qualquer um dos seus problemas.


Mocinha chata do caralho...

O terceiro livro, ainda não tem em português, mas eu já li. E pra mim... o melhor livro de todos. É a história do Sven, um dono de clube de Las  Vegas, super mega rico e gato pacarái!!! Vcs tem vislumbres dele nos livros dos Mayson. A mocinha é a melhor de todas!  Ela é modelo plus size, cheia de curvas e tal, super bem resolvida e com a boca atrevida... adoooooro... o Sven cai de amores loucamente por ela e a bicha dá um chá de cadeiras no manwhore mais quente de Las Vegas. Embora o Sven seja mandão, ela não come merda dele e responde à altura, mas sem ser chata e pentelha, entendem? O livro se chama Distraction.
Essa série é muito mais recheada de ação e crimes e tal... adoooooro... mas os mocinhos não fazem parte do mundo puritano de bons moços... eles matam quando precisam matar... e é com requintes de crueldade...


Resultado de imagem para serie underground king's aurora rose
Melhor casal de todos.


Daí avancemos 20 anos luz à frente.

Until Her #1 : Traz a história da July, a primeira filha do Asher e da November. Aqui entra em ação um gostosão MC, o Wes, e quem tem o Booom é a mina. Afinal, ela é Mayson. O que significa que a maldição Mayson não é exclusiva dos machos. O que significa que o Asher se fudeu... hahahahahah... o cara sofre, tadinho... vendo a filha se enroscando nos lençóis não deve ser fácil... a mocinha é sequestrada juntamente com a mocinha que será a perdição do mocinho do livro dos machos.

Until Him #1: Traz o Jax, filho do Cash e da Lilly. Ele salva a mocinha e Boooomm... pintou o fling. O cara já leva a mina pra casa dele e tchururu. Dá espaço? Muito pouco... hahahaha... é aquele lance de "espero você aceitar que é minha e pronto e acabou". É um livro bem bacana. Eu curti. Mas não tanto quanto dos King's contraventores da lei. Enfim... neste livro a mocinha tem uma filhinha de 3 anos que mais parece um pequeno Einstein. Eu juro... meus filhos nessa idade não tinham essa capacidade sinistra de diálogo que essa criança tem... mas tudo bem...

O que vem por aí: o livro da irmã da July, a June. Tô doooooida pra ler; O livro do Sage, filho adotivo do Nico e da Sophie. Tô doida no livro dele também; Também quero muito o livro do Justin, que será o #4 do Underground King's... vcs se apaixonarão pelo Justin no livro do Kenton; O livro da Ashlyn, filha do Cash e Lilly e irmã do Jax. Por que eu estou citando? Porque nos livros mais à frente, vcs conseguem traçar quais serão os possíveis casais... e a autora consegue fazer com que vc fique assanhada pelos danados.
Quem gosta de um homem mandão, possessivo, ciumento e cheio de merda na vida real? Ninguém. Mas nos livros... hehehehe... eles são mara. Então se vocês curtem essa vybe, caiam matando nesses livros que falei. É meio viciante. Você acaba querendo ler tudo de uma vez. Eu pelo menos acabei fazendo isso. Mas eu sou psica, então não sou parâmetro pra ninguém...

Bom... eu perdi a divagação antiga. Mas superei. Escrevi duas páginas a mais!!! Iuhuuuuuu!!!
Eu sei que está longo... quase um livro... hahahahah... mas vocês pediram.

Uma última coisa: Viajei em março pelo estado do Tennessee, durante cinco horas, percorrendo uma boa parte para chegar ao Texas... passei por Nashville ( que é a cidade próxima da cidade que os Mayson moram) e digo uma coisa: não vi um cowboy bonito dando sopa. Não vi um macho alfa desses por ali. Nem um sequer. Nada. Niente. Nádegas. Mó frustração eeeeveeeeer. Então... essa cidade criada pela Aurora é algo tipo Jacobsville... só existe em nosso imaginário. Pena.

Ah... a Aurora... é casada com um Seal... logo, ela tem um macho alfa em casa. Pós-doutorada nessa parada de bofe mandão. A única coisa que a difere de suas mocinhas é que eles não tem uma penca de filhos...



Bjuuuu

8 comentários:

  1. Adorei! Divagação mais que demais. quero um Mayson pra mim rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São super apetitosos... Comia de garfo, colher... Até com a mão... Hihihi

      Bjuuu

      Excluir
  2. HAhahahahhahah
    Até você?
    Eu vicie nesses meninos, mas consegui me desvencilhar!
    Eu gostava e pensava: "aff Caroline, vai procurar um conde!"
    Adorei a divagação!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro! Eu fui na doida e catei esses bofes todos de uma vez... Vou catar um Duque fodástico pra aliviar... Nossa... Um Viking parrudo tb serve... Hahahaha... Percebeu q to indo na vybe dos dominadores de outra época, ne?!

      Bjuuu

      Excluir
  3. Adorei sua divagação! Eu gosto muito desta autora e reli toda a série estes dias... estava naquela fase de "funk book" e queria algo para distrair a mente!
    Ela sempre coloca um monte de bebês nos livros pq ela não pode ter filhos e até a pouco estava fazendo tratamentos para engravidar... Ela adotou um bebê muito lindo e está mega feliz com o maridão dela!

    ResponderExcluir
  4. Os machões possessivos e ciumentos sao os MELHORES meeesmo. Ameeei Martinha! Ótima dica!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esses aqui vão deixar os outros no chinelo, Milkinha!

      Excluir
  5. Mandando super bem como sempre me suas divagações. Só hoje descobri esta autora e esta série acredita? Onde estava eu??? rsrsrsr
    Vi uma postagem da Gabriela no Facebook e saí à caça. Mar menina, que homarada delícia é essa? Adoooroooo
    Beijokas

    ResponderExcluir