Divagações de Martinha



50 Tons de Óoooohhhh…

Então…conforme prometido, eis que volto aqui para divagar sobre o filme.
Ceeeeerto…tem gente que deve estar se contorcendo de ódio puro e incontrolável, à base de medicamentos pesados, para aguentar o baque que a franquia deu. Sim, pessoas….estou falando a tia Stephanie Meyer. Vejam bem…a pessoa ( Sra. James, agora…) surta e fica completamente psica pela saga crepúsculo, como muitos adolescentes e mulheres mais velhas, chamadas até então de Twilight Mommies.
Daí, a looooka, num momento surto, depois de assistir ao filme mais de 50 vezes, conhecer as falas de cor e salteado, sonhar acordada e dormindo com o Edward Cullen e seu jeito possessivo de ser, resolve escrever sua fanfic, colocando suas fantasias ouriçadas num Edward mais …digamos…assanhado e tchururu.
Lá se vai e cá se vem os 50 Tons. Que, muito espertamente, uma editora viu um fio de sucesso absoluto, já que o livro poderia catar uma grande parcela dos fãs consagrados da saga idolatrada. E eis que a profecia se cumpriu.
A Trilogia superou a líder. Tipo como …o discípulo superou o mestre.
A franquia foi vendida para o cinema por um preço muito mais alto do que a Saga Crepúsculo, as vendas dos livros superaram as vendas da tia Stephie e…Uouuuu…a bilheteria do filme arrebatou mais de 550 milhões de dólares e ainda foi recorde de público na estreia. Fruta que Caiu…acredito que tia Stephie deve ter ódio mortal da E L James. Que deve ter roído todas as unhas das mãos e dos pés, de tanto ódio e rancor. E eu no lugar dela estaria kinenzin.
E vou dizer porque. Porque a pessoa ( Sra. James), foi em cima de  um público já existente e aficionado por tudo que remetesse `a Saga Crepúsculo. Os Twilighters acabaram sendo atraídos como mariposas para a luz, quando Master of Universe começou a ser postado no blog da James. E honestamente? Isso pra mim foi uma tremenda sacanagem e falta de criatividade. Quero dizer…ela teve bastante criatividade…sexual…mas vcs me entendem? Não me matem, please!!! Só estou expondo minha opinião.
Quando eu divaguei pela primeira vez sobre os 50 Tons, eu intitulei o post como 50 Tons de semelhança. E juro que nem sabia que era uma fanfic do Crepúsculo, hein?
Mas muita coisa ali é muiiiiito igual. O que me mostra a falta de criatividade dela em manter basicamente os mesmos padrões. Resumindo: mocinha estabanada, morando numa cidade chuvosa, próxima a Seattle, onde os vampiros sempre davam um pulo, tímida e desconcertantemente ingênua. Virgem sapeca querendo praticar atos ilícitos. Com um pai meio distante, mas nem tanto. Com uma mãe avoada casada com um cara mais jovem. O marido da mãe chega até mesmo a quebrar a perna e eles não poderem ir à formatura da garota por conta disso. Mocinho mandão e possessivo. Atrai todos os olhares por onde passa, misterioso e lindo. Rico…pooooodre de rico. Adotado, com mais irmãos adotados por um casal de médicos ( Okay, a Esme não era doc…).
Mocinha com carro chumbado, mocinho querendo dar um carro top. Mocinho falando que “não é bom pra ela”, “que ela deveria ficar longe dele”, ele alegando que “não consigo ficar longe de você” e tchururu. Passeio voador, caminhadinha no bosque, amigo do peito latino e de sangue quente…e apaixonado pela mina.
Cara…são muitas as coisas. Intermináveis.
Daí…nem sei porque tava falando isso…ah! lembrei. Vou correr um certo risco de tomar pedrada ao expor minha opinião sobre o filme. O que aconteceu em todas as redes sociais do planeta. Ninguém podia expor sua opinião que tomava chumbada. Principalmente se fosse alegando que não curtiu o filme. Ou o lado mais xiita, detonando quem tinha ido assistir ao filme.
Pois bem. Assisti há 3 dias. Meu maridis foi comigo, porque em todas as tentativas de ir ao cine “kazamiga” acabou dando errado. Tanto que assisti quase um mês depois da estreia. E isso porque basicamente assisti ao filme ao longo de 2014 inteiro, com os teasers e spoilers e fotos e trailers e grupos que sempre estavam veiculando os babados das gravações e bastidores e pós produção e tchururu. Povo ninja. Descolavam informação que até hoje tô passada em como eles obtinham as ditas.
Tá. Voltando. O filme começa e lá pra frente, alguns minutos adiante, meu marido solta a pérola:
“Que bosta…o que eu tô fazendo aqui?” Eu respondo muito suavemente: “Shhh…fica quieto. Vc tá aqui pra garantir que não haverá qualquer suspiro ou manifestação da minha parte, quando o mocinho surgir”.
Filme vai…filme vem. Confesso que é meio constrangedor assistir com o maridis. Daí pra disfarçar o mal estar, eu ficava contando tudo pra ele. Ainda bem que só estávamos nós e um cara solitário beeeeem atrás da gente no cinema. Nós fomos assistir no meio da tarde. Daí o deserto árido de gritos enfurecidos e ensandecidos quando a bunda do Sr. Grey surge nas telas.
Meu digníssimo ficava assim: “cadê a R8 do cara? pelo menos queria ver isso. “ Daí eu falava: “calma criança…ele tem um milhão de carros.”
E perguntas vem e vão. Porque o nome Grey? o que tem a ver com cinza? De quê ele trabalha mesmo? o cinza é só por causa das gravatas? Porque ele gosta dessa bizarrice?
hahaahahahahha…mas uma coisa eu digo pra vcs. Meu marido ficou Pas-sa-do e amarrotado com a surra de cinto que ele deu nela. Chegou de noite em casa, ele deitado, futucando o celular…daí ele fala: “cara…tô chocado até agora com a surra que ele deu nela? Porque? Com que motivação? porque a garota aceitou aquilo? ele acabou com a autoestima dela, tentou mudar quem ela era, ele destruiu os sonhos dela de uma relação normal…porque dar uma surra? “
Yeap. Meu marido ficou chocado. No outro dia ele ainda estava falando disso.
E aí vão minhas opiniões sobre o movie.
Acho que Jamie Dornan ficou ótimo no papel. Deu realmente um tom sombrio e distante que o personagem tem. A cena da surra foi fabulosa do ponto de vista de interpretação porque ele conseguiu exprimir a sensação de prazer absoluto em estar infringindo dor à pobre bunda de Anastácia.
E aqui vai uma dica. Nunca fale Anastácia perto de uma garota americana ou uma amiga brasileira que mora nos USA há muito tempo ( Tô falando de tu, Andrea Gehrke). Não é ANASTÄCIA…. a pronúncia correta é ANASTEICHIA ( por favor, esta é apenas uma forma de verbalizar a pronúncia, não repita isto em casa.).Sacaram? Fica a dica. Vai falar com uma amiga gringa? Anasteichia.
Okay. Jamie foi muito legal. Gato, simpático quando queria, bruto na hora necessária e frio como o Sr. Grey. Ou a premissa de como o Sr. Christian Grey foi moldado para ser. Stalker. Por favor, quem disser que o Sr. Grey não é um perseguidor, está cego. Ele é um legítimo macho alfa stalker.
Vamos à Dakota. Da quota dela ( trocadilho filha da Pucca…mas foi original, admita ), acho que a interpretação foi muito melhor do que eu esperava. Superou minhas expectativas. Eu realmente estava ressabiada com a escolha da garota, mas enfim. Ela ganhou o papel, né? Não eu.
Okay. Meu marido achou ela bem Bella Swann mesmo. Com umas roupinhas esculachadas. Ele falava o tempo todo: “que baranguinha…”…hahahaha…até o cabelo ele reparou. Tipo: “isso é peruca?”…hahahah…vamos combinar que o cabelo dela está muito parecido com a peruca que a Kristen Stewart usou em Lua Nova, eu acho.
A garota tinha um sério problema de sensibilidade. Tipo…o Grey só ameaçava tirar a blusa dela e já vinha o suspiro orgásmico. Ele passava a mão na perna, e lá vinha o suspiro orgásmico. Ele tirava o tênis da menina e lá vinha o suspiro….orgásmico. Bundas à parte e pagação de peitinhos meio decaídos, o filme realmente não foi porn. Foi até light em vista de alguns seriados que vemos por aí.
Tenho que falar uma coisa. Em uma cena respectiva, qdo aparece rapidamente, pela lateral do corpo, o vértice da criatura, eu pude observar que os pelos pubianos da moça estavam um tanto quanto…hummm….como dizer…capim recém cortado, sabem cumé? Hahahahahahah…e só reparei porque estava olhando o Sr. Grey chegando na área. Desnecessário porém, a cena da cheirada na calcinha. Feia pra carái, duga-se de passagem. Pronto. Falei
Achei ótimo. Não houve cabeça afundada no vértice do prazer, nem chupação de neeples, com exceção do gelinho passando pela área…não houve nudez desnecessária, com exceção da bunda e do prenúncio do caminho do prazer do Grey…uiaaaa….
Acho que a diretora realmente tentou manter o clima mais clean e sexy do que pornográfico. Agora …houve muita carne junta demais. Tipo…pele com pele. Simulacro de ato sexual. EU NÃO QUERIA SER A ESPOSA DE JAMIE DORNAN. Vou fazer uma hashtag : #AmelieTamoJuntoNoCiúme. #ForçaAmelie. #VendaNosOlhosAmelie.
hahahaahahahha….embora ela não possa reclamar taaanto, porque enqto o ato do marido foi um lance interpretativo, ela teve um sex tape circulando na época em que era mulher do Colin Farrel. Yeap. Ela gosta de pegar uns irlandeses totosos. E a fita não é interpretando, hein? Eu não vi. Mas quem viu….hahahahahahha…
Interpretando ou não, eu não queria ser a esposa do cara ou ver as cenas. E meu marido disse que nuuuuunca deixaria eu ser atriz pra não correr o risco de executar uma performance como aquela. Hahahahah
O que mais? chega né? Acho que essa foi a divagação mais longa da minha carreira.
Resultado final:
Me surpreendi com o filme. Não achei apelativo. Correspondeu bem a um roteiro adaptado para cinema. Respeitou algumas premissas dos personagens. Caprichou na fotografia e no cenário. É. Deu pro gasto. Não me fez ficar viciada loucamente de querer assistir 20 vezes e até de madrugada, como na época de Crepúsculo ( eu assumo…sou uma crepusculete…).
Valeu o ingresso. E o riso com meu marido chocado até hoje. Hahahahahaha…

Bjuuuuu

16 comentários:

  1. Muito Boa a divagação Martinha, não assisti ainda mais fiquei curiosa pra ver as semelhanças com o Crepúsculo rsrs. :)

    ResponderExcluir
  2. Divagação Perfeita!!! Eu não sabia que 50 tons era fanfic de Crepúsculo, mas agora tudo faz sentido, lembro de que quando li a trilogia comentei com minha irmã que a história era basicamente um Crepúsculo com cenas adultas. E quando ao Dornan, eu tenho a teoria de que o teste para o papel foi justamente a cena da surra, por que durante o filme todo eu gostei da atuação, mas via o Jamie Dornan interpretando Christian Grey, mas nessa cena Jamie Dornan sumiu, eu só vi Christian Grey, simplesmente perfeito!!! Mas confesso que ainda prefiro Edward Cullen (o personagem não o intérprete). Valeu Martinha, arrebentou!

    ResponderExcluir
  3. Olá; que divagação ótima e divertida! Amei!
    Só vi alguns filmes de Crepúsculo, as histórias me pareciam tão diferentes (uma tinha vampiro e lobisomem) e a outra não, que eu tinha curiosidade de entender melhor as semelhanças.

    ResponderExcluir
  4. Bom eu não li os livros e tb não irei ver o filme. Embora leia algumas autoras que tem pegada (Maya Banks; Lora Leigh; Cherise Sincler) a trilogia 50 tons nao me chamou, acredito que seja pq eu não gosto de Crepúsculo (tentei ler e achei mega chato, ok por favor não me crucifiquem). Mas os comentários sobre o filme variaram entre "amei" e "não vi nada de mais". Gostei da sua divagação Martinha, irei mostra-las para minhas amigas que foram na "onda" e assistiram ao filme. Ah ja ia esquecendo uma amiga me disse que o filme valeu a pena pela trilha sonora. O que vc achou dela? Beijos

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Li os livros e assisti o filme, quase morri de rir quando vc relatou como foi assistir o filme com o marido kkk... Suas divagações são as melhores!!! Bjao da tiafã!!!

    ResponderExcluir
  7. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk Ri litros!! Você devia fazer um post só para o seu diálogo com o maridão. Fiquei aqui imaginando vocês. Que comédia! kkkkkk E, como não poderia ser diferente, to aqui feito uma hiena louca, rindo muito com tua divagação. Você é louca. Muito louca...hahaha

    ResponderExcluir
  8. Olá Martinha,
    Nossa ri muito com os comentários do seu marido kkkkkkkk que maldade levá-lo p assistir 50 tons rsrsrs....porém adorei a resenha com o ponto de vista dele.
    Como sempre, ótima divagação !!!

    ResponderExcluir
  9. Olá Martinha,
    Nossa ri muito com os comentários do seu marido kkkkkkkk que maldade levá-lo p assistir 50 tons rsrsrs....porém adorei a resenha com o ponto de vista dele.
    Como sempre, ótima divagação !!!

    ResponderExcluir
  10. Olha Martinha é exatamente tudo isso que vc falou... só completando o lance do Colin Farrel, eu procurei esse vídeo (sim eu sou dessas, não tenho vergonha de, ou tenho, sei lá, de dizer que vi o pornô rsrsrs) não achei o vídeo dele com a mulher do Jamie massssss, tem um com uma "modelo" que ó... o cara é muito bom na oratória rsrsrsr

    ResponderExcluir
  11. Olha Martinha é exatamente tudo isso que vc falou... só completando o lance do Colin Farrel, eu procurei esse vídeo (sim eu sou dessas, não tenho vergonha de, ou tenho, sei lá, de dizer que vi o pornô rsrsrs) não achei o vídeo dele com a mulher do Jamie massssss, tem um com uma "modelo" que ó... o cara é muito bom na oratória rsrsrsr

    ResponderExcluir