Divagações de Martinha


Mocinhas Fura-olho

Pois bem…o que significa este termo tão delicado que usei para o título deste post? Então…a maioria dos romances que lemos hoje em dia, mantem uma estatística altíssima de mocinha fura-olho. O que são estas mocinhas?
Explicação:
Lá está o mocinho do livro. Um cara gato, rico, poderoso, possessivo, forte, musculoso, sexy, atrevido, tarado e blablabla. Nosso mocinho adorável, na maioria das vezes, está em algum tipo de relacionamento estável ou não estável com alguma indivídua. Seja ela periguete ou não, ela estava ali na fila primeiro. Estava de boa, curtindo e apreciando a performance do camarada, tomando uns tocos, comparecendo a alguns jantares, ganhando algumas joias bacanas…
Daí, eis que chega, repentinamente,  uma mocinha dócil, fofa, gracinha, atrevidinha, apetitosa e cuti cuti. E? Ela é uma garota que não dá muita trela pro mocinho ( ótima tática, por sinal ) e deixa o pobre muitas vezes a ver navios…coitadinho…
O que acontece? Este indivíduo impertinente fica intrigado e passa a perseguir esta moçoila sorridente ou implicante. Meigas, bravas, dóceis, resmungonas, lindas e deslumbrantes ou patinhos feios, apaixonadas ou temerosas do amor…
O que todas estas mocinhas tem em comum? Elas furaram os olhos das “namoradas” do momento dos carinhas. Tipo…o cara tá lá no sabor do mês…tá curtindo ainda uma vybe…o cara é pegador, cata uma a cada dia, troca de mulher kinen troca de cueca. E o que acontece quando seus olhos batem na nossa mocinha? Ele cai de amores e fica obcecado pela preciosidade. E a peguete fica a ver navios. Assim…sem mais nem menos.
As nossas heroínas ou são malandras ou são redentoras de homens safados e vagabundos. De repente o mocinho já não quer sair mais com a outra dona lá, já não atende mais os telefones da namorada social, já sequer dá bola para outras turbinadas que passam à sua frente. Tudo o que ele quer é dar um créu na mocinha e matar a sede que ele sente. Arrancar a garota da sua pele. Tirar a mina da mente.
Nossas mocinhas são praticamente “cracks” humanos. Elas são craques em fisgar homens alheios e são tão viciantes que deixam os pobres coitados completamente derrubados de amor.
Olha. Isso não regra, mas é máxima. Se você analisar bem, em todos os romances os mocinhos estão semi-comprometidos com outras mulheres. Mas largam as sirigaitas ( coitadas…não necessariamente todas são vagabas aproveitadoras dos nossos ricos mocinhos milionários e zilhardários…heheheh).
Amigas. Seja em romances contemporâneos ou históricos, pare e observe este feito. O conde de não sei lá das quantas, ou duque de lalalá e whatever, sempre dá uns bicotes em alguma dama alheia, uma viúva safadenha, uma esposa “dama” que adora trair o marido ou simplesmente mantêm uma amante em alguma casinha de campo e tchururu. E olha que isso muitas vezes são relacionamentos longos e tal. Aí…a governanta chega toda necessitada de trabalho e o homem perde as estribeiras…despacha a madame ( amante da vez ) para o além, claro que enviando uma joia ou um parangolé bem gracioso…
Se estivermos falando dos mocinhos CEO’s da vida, empresários, astros de cinema ou do esporte, bombeiros fodásticos, policiais magnéticos, ex-mercenários musculosos…wha-te-ver ( nem sei se assim que se separa esta palavra gringa…). Eles dão um pé na bunda da peguete da vez e partem pra cima da mocinha.
E é óooooobvio que essas mocinhas vão ser odiadas com força. Porque elas acabaram com a zona de conforto das outras mulheres. Poxa…sacanagem….hahahahahahaha.
E é isso. Passem a observar. As nossas queridas sempre acabam com a festa da mulherada. Elas furam o olho no maior golpe clássico de todos os tempos. Elas fazem com que os mocinhos concentrem-se apenas nelas. E ninguém mais. E nossas mocinhas são possessivas. Muito possessivas. E dão mãozada quente na orelha das anteriores. Porque agora os caras tem dona. E nossas mocinhas são poderosas, porque os bofes nunca mais largarão suas amadas, tendo encontrado o amor verdadeiro e serão felizes para sempre….
Até que o próximo livro diga o contrário…claro.

Bjuuuuu

Bônus de Imagens.
Diva 1diva3
Aqui o pobre rapaz namora a Cheerleader da escola, mas de repente vê-se apaixonado pela novata cheia de problemas e misteriosa.
diva 2
Aqui a namorada anterior realmente percebeu que o seu gatieeeenho está em outra vybe.
diva 5
Aqui o patrão está apenas dando diretrizes para a nova secretária fabulosa que pintou no escritório, e a parceira ou sócia, ou sei lá o que, que sempre se enreda nos lençois com ele, percebe que há alguma coisa estranha no ar.

diva 6
Aqui o lindo pensa: “Céus…não consigo parar de pensar naquela garota…preciso arrancá-la do meu sistema…”
diva4
Aqui o diálogo é assim:
“ – Olha aqui , garota! Eu estava aqui primeiro, entendeu? Eu sou sempre a sua companhia em eventos sociais e ele pode até estar interessando em você, mas eu sou sempre a matriz. Você não passa de uma filial.
- Se está tão segura de si, querida, porque apontar este dedo horroroso na minha cara? aliás, você precisa fazer as unhas…suas cutículas está horríveis…”
diva7
Aqui ele pensa:
“Droga…estou me sentindo um cafajeste…estou com esta companhia fabulosa e que não me cobra nada, mas só consigo pensar na garota doce que serve o cafezinho no escritório…”

2 comentários:

  1. Martinha, por favor dê dicas de livros com este tema, gostei da ideia. Adri.

    ResponderExcluir
  2. hahahahha. É verdade, total. Sempre penso nisso quando leio esses livros, mas bora combinar que o
    boy gato, gostos, lindo e TDB não vai ficar solteiro,neh?!! Cheia de mulher dando sopa e o coitado na seca.kkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir