Divagações de Martinha

 

 

5 razões pra você ler Reasonable Doubt

 

Lá estava eu, mergulhada entre livros e escritos, filhos e marido, quando uma amiga me falou: "caraaaaaa.....você tem que ler esse livro."

Eu disse: "Qual, querida? Neste universo vasto de livros que saem do forno a cada dois segundos?"

Ela me mandou. Daí vi o que todas nós quando nos deparamos, ficamos psicas ao perceber:

 

desespero

Merda...é uma trilogia....( suspiro cansado...) .

Mas aí você resolve arriscar, porque alguém te conta que os livro 1 e o 2 tem menos de 100 páginas cada um...daí você pensa: "uou...consigo ler em alguns minutos, desse jeito."

E eis que você pega o livro 3 que tem...

 

Oi

What? Hein? Não ouvi direito....mais de 300 pages. Some às páginas dos dois primeiros livros e você acabou de ganhar a poha de uma noite insone. Porque digo isso? Porque a autora é Flórida...ela tem uma narrativa tão legal que você não consegue largar o danado do cara. Quero dizer, do livro.

Well....o que temos aqui. Um cara que precisa muito ter um encontro com nosso amigo de lavanderia.

Sabao

 

Sério. O cara, o Andrew, tem a boca mais suja do planeta terra. É estranho em meio a tantos livros que lemos por aí, mas só lendo pra vcs entenderem. Tipo, não sai nada da boca dele que não tenha  cunho sexual.

E o mais intrigante. Você fica fascinada pela sem vergonhice do zé mané. Você acaba lendo e lendo e querendo saber aonde a coisa vai chegar.

O que você deve esperar: Um mocinho apaixonante que consegue fazer você sentir amor e ódio na mesma medida quase.

Uma mocinha esperta que de besta não tem nada, é super batalhadora e sabe colocar os limites na hora que ela precisa.

Vamos lá. O Andrew é um advogado fodástico. Ele se formou com o Gabe Szaloki, se lembram dele? Então...  Os dois são da mesma sacola luxuosa. ( Porque eu não vou dizer que os dois são do mesmo saco...adaptemos, queridas. Adaptemos os ditados,...).

O Andrew era um advogado renomado e ainda mantem a aura dessa experiência toda e o cara é um prepotente de primeira categoria. Ele está pouco se lixando se há uma autoridade na sala ou não. Se é mulher ou homem. Ele dá as patadas dele sem delicadeza. Claro que há toda uma história por trás disso.

Dou um pirulito pra quem adivinhar....o que? eu ouvi alguém dizendo que o cara deve ter um trauma sinistro no seu passado? E que esse trauma o transformou nesta pessoa fria e gélida que ele é hoje?

Basicamente, ele é um cara aberto a chats de relacionamentos onde ele coloca em linhas bem definidas:  "Quero de pegar por uma noite e depois você some da minha vida. Tchau". Bem nesse naipe aí...

O surpreendente é que a mocinha acaba fazendo amizade com o cara, pela internet, e os dois trocam ofensas sexuais pelo telefone. Tipo ela fala: Estou precisando da sua ajuda num processo. E ele responde: Tudo o que você precisa, querida, é do meu ..... na sua ...... .

Stop

Para tudo se você não tiver entendido o que eu quis dizer...eu não...ele...

Então. Os livros são o máximo. O mocinho faz uma merda alucinante, ganha o Oscar da grosseria e falta de educação, parte o coração da mocinha com um golpe de karatê muito bem aplicado e você sente uma vontade de descer a mãozada na cara dele e espremer as bolas dele até vê-lo chorar.

O que a mocinha faz? ela dá uma de besta e ao primeiro sinal de pedido de desculpas do cara, ela se joga em seus braços? Ledo engano, minhas queridas. Ela dá um pé na bunda dele, quase um golpe resoluto de Tae-Kwondo. Achei lindo. Ela manda ele pastar, catar côco no asfalto, ir brincar com as mulheres capacho dele e tchururu.

Aí ela toma uma attitude ( e não me refiro ao passo do balé...contei que a mina é bailarina? e quer ser profissional? além de advogada? ) . Pede demissão sem remorsos, dá um tchau pros pais que são elitistas e nunca deram bola verdadeiramente pra ela, e ainda manda um beijinho no ombro pro palhaço do Andrew. E ela some. Vaza. Pica a mula. Vai de mala e cuia pra NY, porque lá é fino, é chique e tem o corpo de ballet que ela sonha desde criancinha.

O que acontece? O cara vira um leão enjaulado. Fica irritadiço, destrata todo mundo. Isso é clássico. Porque se o cara ficar todo feliz e impassível, significa o que? que ele não está sentindo náaaaaadegas. E aí isso é chato.

Mas enfim...o cara fica todo mexido e leva duas semanas. Eu disse duas semanas. Vocês me ouviram: DUAS SEMANAS, não 4 dias como Christian Grey fez com Anavaca, mas ele só percebe que a guria tomou um chá de sumiço, depois de duas semanas. Burro.

Aí o que ele faz? Hã? Hã? Descobre, por acaso, que a pequena criatura fujona está ali, em NY, uma cidade que ele odeia, mas tem que ir por conta de um compromisso. Meses depois.

Fiquei puta. Até então parece que ele só resolve procurar a mocinha porque calhou dele sacar que ela estava ali na mesma cidade detestável ( pra ele...p mim é um luxo...heheheh).

Ele vai em busca da moça...e...cara...nem me lembro mais quanto tempo já se passou...meses, sei lá. Porque ele é macho. Não deu o braço a torcer. Quando ele descobriu que ela tinha ido embora da cidade, o que ele fez? Nádegas. Ele voltou à sua vida fútil de pegação online e tal. Vontade de descer a mão na cara dele, com pregos na minha palma.

A cena que descreverei é absurdamente uma das mais hilárias que já li. Ele chega e dá de cara com a mina e o novo boy magia dela. Ele é um bailarino do mesmo corpo de baile. Aí o lindo, que não tem papa na língua, chega na mina, dá um créu tipo: "ahá! te peguei...eu sei o que vc fez no verão passado na minha cama, gata..." ...hahahahaha...

E quando o boy magia dela chega, ele ri e fala mais ou menos o seguinte:

"O que? você agora está namorando as ...bailarinas? porque isso aí é uma bailarina..."  Ai, que vontade de arrancar aqueles fios macios da cabeça dele. Que tosco.

Pior. Ele ainda diz pro cara na maior cara dura que a boca da Garota já esteve muito bem posicionada no p....dele. Rachaaaaaaaa a cara de vergonha!!!!

Gatas. Só lendo. Só posso dizer que vocês tem muitas REASONs para não sentirem sequer nenhuma DOUBT sobre a leitura desses livros. É viciante.

Digo e assino.

Reasonable Doubt = sabão pra lavar a boca do Andrew + Oscar de mocinha diva pra girl + vontade de você entrar no livro e interagir ao vivo com o Andrew...Oi?

Hahahaahah...

Marquem esta frase: " Tem a poha de uma super cola no chão do meu escritório? O que você ainda está fazendo em pé aí? " . Groooooossooooo....

Boa leitura, mon chéries. Valeu à pena.

Agora eu vou pegar um Homem das Cavernas. Juro. Literalmente. Tô falando sério. Cês não tão acreditando?

Então esperem as próximas divagações...

 

Bjuuuu

8 comentários:

  1. Martinha!
    Só vc pra me fazer começar a ler às 23h51... kkkkkkkkk
    <3 suas divagações
    <3 seus livros
    CADÊ o resto da trilogiaaaa (preciso!)
    bjokas!!!

    ResponderExcluir
  2. Diva da divagação!!! Adorei os comentários.
    Louca para ler os livros!

    ResponderExcluir
  3. Adoro um "di papel" desbocado e mais ainda quando tem uma mocinha destemida e atrevida como par!! Depois de ler um homem pré-histórico, um legítimo homem das cavernas, tão atencioso e lindo, tão paciente e lindo, tão gentil e lindo, tão, tão, tão lindo... vou ler esse ogro moderno!
    Adorei matar a saudade das suas divagações!! Adorei essa e já estou doida para ler a divagação de Transcendence. Aliás, jamais chamarei um homem tosco, machista e grosseirão de homem das cavernas... Tô achando que só viajando no tempo e indo para idade das pedras para arrumar um fofo daquele! Ahhh, que lindo!! hehehe
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Martinha,muito grata por acrescentar mais um a minha longa lista.kkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  5. Ok. Vou conhecer esse FDP que você indicou (suas divagações só aumentam minhas listas ai, ai - sofrimento fingido kkk). Estou com a Andréa: nunca mais chamo esses tralhas de homens das cavernas. Ah Ehd... tô completamente apaixonada...

    ResponderExcluir
  6. Como sempre.....não tem como não gostar das suas indicações..
    Amo!!!!

    ResponderExcluir