Divagações de Martinha

 

diva3

TPM aguda

 

Sério. Tô com uma TPM altíssima e em altos níveis. Uma lance agudo e descomunal. Logo, meu funcionamento fica meio deficitário e meio falho. Resumindo: minha criatividade fica zero. Então não vou divagar nada pra vocês hoje. Juro. Vou ficar calada. Não vou falar nada. Não tenho nada pra divagar…nem estou sabendo meu nome.

 

Oi?

 

Tá bom…

 

Vou falar só um pouquinho…

 

Mas só porque vocês não tem culpa de nada que acontece na minha área feminina.

 

Pois bem….a sorte de vocês é que acordei já com as palavras entranhadas no meu cérebro e com a experiência divagante já feita. Mas dessa vez sem vídeo. Nay. Niente. Ney. De forma alguma.

Vou explicar. O Ministério da Saúde, dos Bons Costumes e do Estilo Pessoal adverte que certas divagações podem fazer mal à imagem pública da dita pessoa que vos divaga. Logo, esta divagação demonstrativa foi vetada para proteger a minha imagem sutilmente bem cultivada.

O que fiz eu? Pensei em algo divagântico sobre a cabeleira que cultivo. Quando eu fiz as divagações medievais, aquela do cavalinho, a secretária da Hípica achou que eu tinha alugado a peruca junto. Hummmm…não sei se fiquei ofendida pelo tratamento vulgar à minhas madeixas tão cuti cuti…peruca? wadarréu??? Claro que não…são meus longos cabelos mesmo…passado o choque, ela só não pediu para apalpar minhas malenas porque deve ter ficado constrangida…

Então…voltando à cabelança…já até mesmo divaguei sobre os tratamentos malfadados dedicados aos cabelos de nossas heroínas. Ou então, à descrição que as autoras fazem dos cachos das ditas cujas. São lindos, resplandecentes e cheirosinhos.

Oi? já avisei que o lance do cheiro é muito contestável. Como poderia haver um cheiro agradável se as criaturas não tinham um shampoo mega mara, um condicionador sensacional, um óleo de argan para aplacar a fúria das pontas duplas??? como???

Eu já fiz experiências capilares bem interessantes. Todas dedicadas às nossas heroínas e divas históricas. Fiquei sem lavar o cabelão uma semana para ver o efeito. É funesto. Horrendo. Assustador. A oleosidade corrompe os fios, especialmente perto do couro cabeludo. Você penteia o elemento e o óleo escorre para as pontas…mas chega um momento glorioso em que , a posição que você dormir, o cabelo vai acordar. Tipo cabelo duro mega blaster top fucking blenguers…sacou? Eu acordei diversas vezes com o topete da Amy Winnehouse. Juro pra vcs…

Daí numa outra experiência medonha, eu resolvi lavar meus cabelos super “curtos” ao estilo de nossas heroínas….na banheira. Well…imaginem eu…pelo menos utilizando meus utensílios capilares essenciais. Coloquei o husbie pra servir de mucama novamente. Ele jogava a água para retirar os produtos. Amigas…vou dizer uma coisa para vocês. Lavar a juba sem uma ducha mega fodástica é foda. Muito mesmo.  Resultado: cabelo nhaca. Sem retirada de condicionador totalmente extirpado dos fios. Logo…nada de propaganda de shampoo Seda Balance.

A última experiência se deu esta noite. Eu pensei em filmar meus cabelos lindos e “magavilhosos” recém lavados e cheirosos, escovados mais de 100 vezes para dar um brilho up. Se eu tivesse uma lareira na minha casa, poderia fazer uma cena típica de nossos romances. Mas daí, deixei passar. Eu filmaria o estilo capilar, devidamente ajeitado em uma trança comportada para dormir. Tal qual nossas mocinhas fazem. E pensei: posso filmar o resultado no dia seguinte. Desisti. Ninguém merece ser vítima de sua própria armadilha atroz. Ainda mais porque no dia seguinte, ao acordar, isto hoje pela manhã, meus cabelos estavam acondicionados em sua trança? completamente comportados e ajeitados? Eu estava com um aspecto hollywoodiano? Óoooooobvio que não….a trança encontrava-se lá…em meio ao mafuá que meus cabelos repicados em v permitiram. Ou seja….eu estava parecendo a Gal Costa, medonhamente descabelada, ou ainda um estilo Albert Einstein depois de duas noites mal dormidas em pleno ataque de criatividade ( leia-se descabelado total), com um chumaço de trança perdido no meio do cabelão.

Com isso, concluo da seguinte forma: somente cabelos mega retos e sem fios repicados poderiam ficar presos devidamente lindos em uma trança a noite toda e permanecerem dessa forma na manhã seguinte. Somente se a mocinha não tivesse um entrevero com seu viking ou lord parrudo, para que os fios fiquem devidamente intactos e lindos em sua trança. Somente nos livros isso acontece.

Fora deles? a gente dorme linda…e acorda Medusa. Nada de glamour. Por esta mesma razão, o vídeo desta divagação foi vetado antes sequer de ser executado.

 

Bjuuuuuuuuuuuuu

10 comentários:

  1. Martinha só você para transportar o que pensamos e sentimos ao ler alguns livros. Muitas vezes ficava imaginando os cabelos cacheados e cheirosos das mocinhas, quando naquela época não era costume tomar banho todos os dias, dirá lavar os cabelos...kkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Lembrei de uma cena do livro Memórias de uma gueixa..
    "Lavam o cabelo uma vez por semana, pela dificuldade e sofrimento do penteado. Dormem com um aparador para a cabeça para não desarrumar os cabelos. Têm uma pessoa só para vesti-las, de tão complicado que é colocar o kimono...."

    ResponderExcluir
  3. Que coincidência a divagação ser sobre cabelo. Hoje a tarde assisti pela milésima vez o filme Orgulho e Preconceito e não pude deixar de reparar no cabelo da tia do Darcy, gente o que é aquilo? Totalmente descabelado, será que esta era a moda da época? Isso que a tia é rica e deve ter uma aia para penteá-la.
    Como eu sempre digo a realidade é bem diferente da ficção, mas ainda bem que os livros existem e por meio deles podemos sonhar com um mundo cor de rosa.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. parece que desde a pré historia,nós mulheres sofremos com os cabelos, pele e peso não tem remédio! Só as amadas da ficção acordam rosadas, brilho intenso em toda a sua figura, inclusivo um dente torto se torna um detalhe lisongeiro!
    O jeito é acreditar que o amor é cego,se não os caras desistiam da gente após a primeira noite!

    ResponderExcluir
  5. Lembrei da minha infancia, quando minha mãe fazia tranças nos meus cabelos "pichaim" e ficava parecendo "chifre" de tão duro que meu cabelo era, sem falar que tinha muito cabelo.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Com o topete da Amy Winehouse,rs...Medusa...está foi boa,rsrs...
    hummm...mas Martinha,na verdade penso que no dia seguinte,vc acordou bonita do mesmo jeito!!!Beijos!!!

    Obs:Com TPM aguda ou não,a divagação foi maravilhosa.

    ResponderExcluir
  8. Outra coisa que não combina com lindos e sedosos cabelos é o suor. Martinha voce está e é sempre linda, mesmo com cabelos seborentos, voce é nossa diva. Beijos. Fernanda D.

    ResponderExcluir
  9. Hahahahaha... Martinha, minha Diva, ninguém merece acordar como medusa.....nem me imagino ficar um dia sequer sem lavar os cabelos..eca......Minha filha tem um professor de História da Moda na facul... e ele sempre diz:- - a Idade média fedia......não tinham o hábito do banho diário....deve ser porisso que os franceses gostam tanto de perfumes fortessss, é pra disfarçar a catinga, o fundum...kkkkkkkkk , certas situações só podem ficar no universo literário mesmooo... na minha imaginação todos estão sempre cheirosos, senão não conseguiria ler um histórico......


    Bjuussssss

    ResponderExcluir
  10. Divagando com você, concluo que nós mulheres somos muito exigentes com a forma física, independente do tempo e condição, já a visão do homem em relação ao corpo da mulher é mais simples, pois estes reúnem atributos muito básicos né, fáceis de agradar como: ser feminina com cabelos de medusa ou não, magra ou não, alta ou não, morena ou não, mas tem uma coisa que é indispensável a todos os
    homens, a mulher tem que ser sexies do jeitinho dela.

    ResponderExcluir