Divagações de Martinha

 

 

image

 

Linda versus Lisa

Pois bem...a semana passada foi minha homenagem explícita à diva mor Nora Roberts, esta semana me afoguei nos livros da Linda Howard. Sim. Muitas vezes a bichinha fica lá esquecida na minha estante, ou nos meus arquivos do computador...e leio, leio e leio outras criaturas errantes e deixo a coitada esquecida.

Para apagar este meu erro, resolvi me aventurar em seus livros e me deparei com cenas dignas de uma divagação. Sem sombra de dúvida. Quem já leu algum livro da Linda Howard sabe que ela também adooooora um mocinho agente secreto...estilo Identidade Bourne, sabe? E os livros dela tem uma dinâmica muito interessante. Você lê e é como se você realmente estivesse assistindo um filme de ação. Ela ama cenas conturbadas de perseguições e tal.

Pois bem...Linda consegue criar imagens nítidas na nossa mente. Seus livros são cheios de melindres e aventuras, muitas vezes alucinantes e completamente fora de propósito, mas que dão aquele sabor todo especial de quero mais. Você lê e lê e não consegue parar de forma alguma, porque você quer saber que merda que vai dar aquela bagaceira...sério...comigo é assim que rola.

Então...mas as cenas das que falei que merecem divagação estão vinculadas com os momentos hot que ela cria...pelamordedeus...eu já havia falado pra vocês em outra divagação, que fico puramente chocada em como as mocinhas conseguem pensar em sexo em momentos de adversidade extrema. Poxa gentem....eu cheguei a ler um livro que um personagem crucial tinha acabado de morrer e para desafogar o sentimento de luto, o mocinho e a mocinha se enroscam nos lençóis de cetim...aham....sei...

A tia Linda consegue umas proezas mais arriscadas do que isso. No livro Íntimo e Perigoso, acontece uma cena básica de queda de avião. Okay. Até que pode acontecer, eventualmente, uma queda sem vítimas fatais...lá dentro da pequena aeronave só tinha o mocinho, totalmente selvagem e sexy, e a mocinha, mistureba de boazinha com boazuda...se é que me entendem...ela casou com um velhaco rico para proteger a herança da família, mas nunca deu nada para o elemento porque eles tinham somente amizade...aham...sei...daí, o bofe ricaço morre e tudo fica para ela. Os filhos da criatura ficam indignados e armam um esquema sinistro para destruir a vida da mocinha que só queria ajudar...ahammm...

Tuuuudo bem...situações mal afamadas à parte, a queda do airplane se dá nas montanhas geladas de não onde (não me perguntem por que bateu a preguiça de ir pegar o livro e averiguar...) ...o clima já era inóspito por si só...gelado, neve pra todo lado, pouca roupa...hummmmm...super sugestivo...mas enfim, em condições normais, esse lance de passar frio de morte não é uma coisa muito interessante e verídica. E o humor das pessoas não fica dos melhores em lances assim. Ainda mais se o bofe estiver com um super machucado que necessita de cuidados imediatos. A mocinha heroicamente consegue fazer um curativo e cede gentilmente algumas de suas roupinhas para aquecer o bonitão... ahhhh...que fofo...

Tudo bem... o clima esquenta...embaixo do montante de roupas...já ouviram falar na máxima que diz que para se esquentar de jeito numa situação de frio, os corpos devem estar nus? What?? Tá louco? Tirar minha roupinha quentinha para me acoplar com outro corpo desnudo? Não daria pra ser os dois de roupa, se esquentando mutuamente? Hahahahahah...

Pois... pouca roupa, mão ali e acolá...óbviooooo que o bonitão começa a ter ideias em sua mente...e o despertar do gigante guerreiro adormecido é hilário...mas enfim...a linda consegue nos colocar naquela situação vexaminosa. Ela consegue que vejamos a cena nitidamente. E ela adora colocar os pombinhos para terem seu ato sexual ululante em meio a riscos e situações desfavoráveis às regras da boa higiene.

Tipo assim... nada de um banhinho depois do Sbrubbles, entendem? O lance se dá sempre em locais apertadinhos e tal... e a tia Linda, adooooora um momento hot de conchinha....hahahahahaha...

Este foi um dos exemplos... vamos ao outro que li esta semana. Me deparei com um exemplar dela na livraria e como não tinha mais nada da Nora que eu já não tivesse, comprei o dito e me entreguei de corpo e alma à leitura. Atração Implacável é o nome do livro. Sensacional. Mocinho agente secreto, mocinha inteligente pra carái, perde o marido numa ação conjunta com o bofe apetitoso e anos mais tarde a atração ressurge com força total. Claro que da parte dele nunca deixou de existir, mas ele se afasta e fica apenas observando a vida dela de longe. Ai... que protetor...daí, surge uma missão e ele a incumbe de executar uma missão com ele. Clima de filme James Bonde, gente...muito bom...mas uma cena me pegou pela particularidade...eu não disse que a Linda adora cenas em locais inóspitos? Pois... lá estão os dois no escritório do elemento da bandidagem, colocando uma ausculta silenciosa para descobrir seus segredos vis...quando de repente, a ameaça do dito elemento entrar no escritório é imediata...o que o mocinho sugere? Hein hein? Que os dois simulem um ato sexual insano no sofá para que o bandido, ao entra se deparasse com a cena e pensasse: uouu... esse casal tá no cio...entraram no primeiro lugar que encontraram... Ahammmm... sei...tudo bem...a ideia é até interessante...mas o ilógico é o fato de que o mocinho executa atos libidinosos na mocinha de maneira contundente...nada de lance teatral não, minha gente...e lá no auge do momento hot, ele crava na mocinha sua pistola 9mm ( com essa descrição ele ficaria puto...melhor seria dizer, sua bazuca...) e chegam aos finalmentes!!! Yesss... No meio de uma situação de alta periculosidade, os dois tem um affair mega hot na poltrona do escritório do vilão da parada!!! E o vilão entra? Claro que não... foi só uma ameaça infundada...hahahaha...mas que serviu aos propósitos do mocinho....ele não podia esperar para ter outra chance...não...claro que não...ele aproveitou o momento e créu! Velocidade 5 na mocinha... uiiiii...

Enfim... em meio a perseguições e com ameaça ainda pairando sob suas cabeças, eles quase são pegos, são perseguidos, alvejados e enfim encontram um refúgio...e o que eles fazem? Exatamente isso que vocês devem estar pensando... eles "brincam" muiiiiiiito....hahahahah...

Daí... resolvi que queria ter uma overdose de Linda Howard...fui pegar outro livro de Agente secreto...esse na verdade ex que vira mercenário e sei lá mais o que...o cara se embrenha na selva da Costa Rica e resgata a mocinha, que é hilária total, e os dois fogem em meio ao mato. E entre ataques de uma jiboia gigante (a cobra mesmo... não estou falando do membro fálico do cara não...), fugas, quedas e tiros disparados, os dois caem dentro de uma caverninha super aconchegante e??? lalalalal... dou um doce para quem adivinhar o que acontece....é claro que os dois extravasam suas energias sexuais um no outro...que delícia...hahahahahha... e com alto índice de regularidade...eita fogaréu disgramento!!!

Okay... O diferencial da Linda Howard para a Lisa Marie Rice??? A razão para o versus do título que nos dá uma ideia de embate entre as duas autoras?? Se dá pelo seguinte aspecto... ambas adoram escrever livros que tenham como personagens masculinos, os seal's, ex seal's, agentes secretos, oficiais de forças especiais, homens sedentos por sangue, com um passado atormentado e cheio de violência, mas que são fáceis- fáceis de domesticar mediante uma boa dose de adrenalina associada a uma mulher fogosa e selvagem aos seus lados. Homens mega protetores que cuidam de suas mulheres de maneira fluida e sem precedentes. A diferença básica entre elas? A Linda Howard valoriza a história, com meandros de suspense, perigos e histórias rebuscadas por trás, trazendo seus momentos calientes dentro de um aspecto inusitado, porém sendo construído ao longo da narrativa. A Lisa Marie executa o créu imediatamente. Os livros dela dão mais ênfase ao momento desnudo do que aos momentos fora do quarto... ou da cozinha... ou do banheiro....hahahahahha....percebam que não estou desvalorizando as histórias da tia Lisa, hein? É só que os estilos literários delas são diferentes. Elas escrevem sob o mesmo universo imaginário de homens sarados e apetitosos, cheios de músculos e com muita astúcia e inteligência. Mas as histórias da Lisa ficam voltadas para os momentos hots que queiramos ler... e as histórias da Linda ficam voltadas para a evolução do romance de maneira quente e acolhedora.

Leiam, garotas. Vale à pena demais. Eu li O homem perfeito também. Da Linda Howard, e embora o mocinho seja apenas um detetive policial, o desenrolar da trama também é cheio de emoções. Estou lendo outro dela agora... como eu disse...quando eu me empolgo com a autora, eu acabo me entregando até ter uma overdose literária...e fiz isso pelo bem maior: poder divagar para vocês. Mas adivinhem quem sai ganhando??? Eu!!!!

Bjuuuuuuuuuuuuuuuuuuu.

6 comentários:

  1. Boa madrugada Martinha! Você me recordou uma ótima autora... já leus os Mackenzie? Amo os Mackenzie... não sei se fico com o Zane, ou com o Chance ou com o Joe, mas acho que fico com o pai deles: Wolf Mackenzie! vou só suspirar e virar uma poça de gosma, me derreto toda! Temos também a série Sarah's Child, lindaaaaa! e também a Série Duncan Cannon, quem não leu ainda leiam! Linda Howard uma das mais mais da literatura, ganhadora do RITA de 2005! Bjus Martinha vou ali na Montanha dos Mackenzie!

    ResponderExcluir
  2. Mais uma divagação maravilhosa; adoro a Linda Howard, as estórias são incríveis.
    Martinha gostaria de sugerir uma divagação sobre livros que tem como personagem principal mocinhas com deficiências físicas, se é que voce ainda não divagou sobre o tema.
    Livros que lembrei:Lição de ternura de Sandra Canfield
    Uma nova vida de Ruth Lagan
    Minha doce Anne de Cheryl ST Jonh
    O silêncio da paixão de Susan Spencer Paul
    Esmeraldas na noite de Beverly Bird
    A canção de Anne de Catherine Anderson
    Todos são livros com estórias lindas e emocionantes. Muitos beijos,um ótimo domingo. Fernanda D.

    ResponderExcluir
  3. Anotado seu pedido Fernanda...pode deixar que vou checar nos meus arquivos se tenho esses ebooks, daí eu leio e divago sobre eles...
    Bju
    Linda Howard eh tudo de bom mesmo, neh?

    ResponderExcluir
  4. Adorei Martinha, principalmente a comparação com a Lisa Marie Rice; eu não tinha percebido.O homem perfeito é um livro fantástico, começa super engraçado e depois muda, vem os assassinatos e vira um suspense incrível.Voce é ótima por abrir nossos olhos para além das estórias. Muitos beijos. Fernanda D.

    ResponderExcluir
  5. Martinha, minha divagante preferida!!!! como sempre arrasou!!!! Ainda não lí os Mackenzie, vou correndo procurar...... gosto das duas autoras, mas tbm de histórias que não tenham só rala e rola.....nisso a Linda ganha em disparada.....

    Uma ótima semana pra você!!!!!!!!

    Bjusssss

    ResponderExcluir
  6. Ei gatinha, queria mandar uma dica, não sei se é p divagações futuras ou meramente como uma dica de cinema com toques de livros de época, rsrs.
    Bem, como não achei nenhum e-mail pessoal vamos lá:
    Acabei de ver o filme Hysteria, é sobre como surgiu o vibrador, isso mesmo, vc leu certo, o vibrador.
    Acreditavam que mulheres histéricas deveriam ser tratadas a base estimulações no clitoris, e que desta forma poderiam ser contidas as crises histéricas.
    O filme chega a ser engraçado em algumas partes, a cara das mulheres durante o tratamento é impagável, rsrs.
    bem, vai lá e dá uma conferida no filme. Acho que vai estimular ainda mais suas divagações, seja com as criações para satisfazer as mulheres, seja como métodos médicos para tratamentos femininos ou seja lá p o que mais for!!!! rsrs
    bjs
    Grazi

    ResponderExcluir