Imperfeitos perfeitos, perfeitos imperfeitos?

Okay... okay... não ia suscitar nenhum assunto que desse asa a discórdias, mas não posso deixar de relatar algo aqui que foi escancaradamente... doido. Culpa dos livros. Ou das capas dos livros. Essas pequenas filhas das putas que gostam de nos fazer babar quando aparecem em nossas timelines, kindles, livrarias e afins. 

Vamos lá... todos nós temos crushs literários. Isso é um fato consumado. E digo no plural mesmo. Praticamente um harém, porque eu não consigo ter só um. Tenho vários. Tenho um monte de maridos literários, que antes estavam fadados apenas à minha reles imaginação, minha mente criativa e descrição muito boa da autora ( obrigada, autoras queridas... adoro quando vcs dão aquela destrinchada no grau pra gente entender como o boy realmente é... Até agora a mestra no quesito é Nora Diva Roberts, também vulgo JD Robb, que conseguiu a proeza de descrever Roarke com tanta perfeição que basta eu ler seu nome no papel e é como se eu pudesse ouvir o som de sua voz com aquele sotaque sexy da irlanda, ver aqueles olhos irlandeses fantásticos, sentir a textura fabulosa daqueles bastos cabelos negros... enfim. Mano... sou capaz até mesmo de sentir o perfume do Roarke. Uuuuh... ).

Outra alternativa muito interessante que temos encontrado nesse mundo literário é quanto à mania que os blogs têm de criar avatares magnéticos para os mocinhos dos livros. Daí, rola aquela viagem doooooida. Porque muitas vezes o cara que tu imaginou não é bem o que está lá na foto, que foi o que a guria idealizou, ou o que a própria autora se baseou para criar o personagem. Aí fode com tuas ideias pq atrapalha tudo. 

Mas... nesse mercado editorial liiiiindo, uma das coisas que acabou virando febre e realmente gera um frisson absurdamente fabuloso diz respeito à moda de colocar modelos gatos e apetitosos nas capas de livros. Cada uma mais fantástica que a outra. Daquelas que tu vê e Uoooooooooooooooou... wadarréu? Lerei... lereeeeei, com certeza lerei este livro, porque quero conhecer este personagem maravilhoooooooso.
Eu tenho que confessar que me apaixonei pelas costas do modelo que está na capa do Archer's Voice, o próprio Archer. ( Aqui no Brasil saiu com a tradução magnânima de "A voz do Arqueiro"... vá entender...).


   
Tenho um crush louco por essas costas... sério mesmo.


Enfim... já tive sonhos com mocinhos de capa. Juro. Tipo... uau... se eu encontrar com esse cara, tenho medo de chamar ele pelo nome do personagem xis.
Um exemplo... tenho certeza que se muitas meninas encontrarem o Josh John ( aquele modelo loiro todo tatuado), vai rolar um conflito interno na hora de se referirem ao rapaz, sem saber se o chamam de Flame ou Bear... já que ele dá vida ao avatar da série da Tillie Cole e deu vida à capa de uma série de livros da TM Frazier.





São muitos exemplos... muitos mesmo. 
Mas o mais recente que temos para contar está no ineditismo que acabou de rolar aqui no Brasil. Nos Estados Unidos, Europa e tal, é muito comum que aconteçam booksignings e alguns modelos de capa acabem sendo convidados a estarem ao lado das autoras, criadoras dos personagens cativantes que ostentam na capa. Jennifer L. Armentrout sempre fez isso com a série Obsidian, do alien gostoso Damien Black, colocando Pepe Toth ao lado dela para autografar os livros. Em algumas edições recentes ela já lacra logo a porra toda colocando vários modelos de várias capas. Justin Scott Edwards, Drew Leighty e por aí vai.





Bom, nesse dia foi engraçado porque ele queria aprender português...

Vcs não têm noção de como esse Pepe é fofo.





Justin é um amooooor de pessoa. 

Um outro booksigning longínquo que fui, conheci o cara da capa de Taint. Michael Thornston. Um amoooor de pessoa também. Tímido ao extremo, mas superbacana e simpático. Mas vejam... nunca no nível de simpatia de Franggy e Stuart. Franggy ainda se sobressai porque é latino. Tem toda essa calorosidade ardendo nos poros. 


Vamos ignorar a minha cara, porque eu estava cheia de Greygoose.


 Kresley Kole lacrou o lançamento de Lothaire, da série Immortals After Dark, quando levou o Paul Marron para autografar junto. Todo trabalhado no couro. Kinen um vampiro. Alguém poderia dar essa ideia fenomenal pra JR Ward... que tal? Eu não me importaria de apreciar um Irmandade dos Adagas Negras de perto. 



Pois bem. Temos o cara master gato da capa de O ar que ele respira, da Brittainy C. Cherry. O que todas chamam de Pluto, falam o nome errado ( okay, nessa eu tenho que rir, pq quando falam o nome dele errado parece que estão falando "Frangui"... daí eu sempre mordo a língua p não rir pq parece muito com frango. Enfim.)... Franggy Yanez é um amor de pessoa. Eu já tinha tido o prazer de conhecê-lo em um evento nos Estados Unidos, em março, e simplesmente atestei que ele mortal, como todo mundo, simpático, o que é até raro, porque alguns são insuportáveis. Nessa leva veio junto o Stuart Reardon, que também é uma criatura sensacional, e não, não estou falando de físico. Estou falando de humanidade. O cara é engajado em uma série de programas de esportes para crianças, é todo naturalista, ama esporte, a vida, a espoooosa. Olha que lindo? Quer coisa mais legal do que isso?








Pois... daí a The Gift Box traz esse dois seres fantásticos e absurdamente lindos, junto com Brittainy C. Cherry, para um puta evento maraaaaaa... o The Gift Day. 
Há uma razão para que este evento tenha esse nome. É para ser um gift, um presente pra vcs. Para todo mundo que estiver ali. 
Nos Estados Unidos é muito comum eventos literários onde se reúnem autores, sentados lado a lado, em suas mesinhas, recepcionando suas leitoras e fazendo a vida delas muito mais legal, deixando com que todas tenham a oportunidade de conhecer, ao vivo, autoras que criam personagens fantásticos que praticamente ganham vida em nossos corações.
Daí... a The Gift traz essa proposta arrasadora pra cá.
Vou dizer. Os três já ficaram abismados porque em booksignings lá fora eles são vistos como pessoas normais. Okay... não tão normais, mas não no padrão celebridade boooom como foram vistos aqui.
É por isso que o Brasil é simplesmente inesquecível para alguns. Porque deixa a experiência surreal demais pra eles, entendem?
Pois bem...

Mas caraaaaaca, Martinha. Todo mundo falou isso... bla bla bla. 
Masssss... me surpreendeu demais foram alguns comentários maldosos espalhados ao redor, gente. Mano... vamos lá... Nós criamos em nossa mente um ideal perfeito de mocinho literário. Culpa das autoras que os fazem assim. Os caras têm tanques de lavar roupa no abdome, músculos saltados, nenhuma gordura saliente, cabelos sedosos e brilhantes, dentes mais do que perfeitos e por aí afora a lista de perfeição dos machos alfas. 
Então que Franggy não tem tanquinho? E daí? Cara... eu acho que a beleza interior dele, como ser humano sensacional, carinhoso, atencioso, sempre com um sorriso e um abraço a todas as pessoas que o cercaram, formam um pacote mais do que suficiente para sobressair qualquer pequena imperfeição que queira dar um oi, mano. 
Meu marido não tem tanquinho de guerra. E daí? 
Okay... Stuart Reardon tem. Saraaaaado, e ainda faz questão de tirar fotos e mais fotos mostrando a grandiosidade que tem. Hum-hum... Pois bem... ele vive da imagem. Foi atleta de rugby. Tem um lance de culto ao corpo. É quase uma religião malhar. Mas teve gente falando do cabelo do cara. Da barba... de ser grisalho.
Maaaaaaano... wadarréu? Hahahahhahah...
Gente... não vai existir um ser perfeito, cara. Isso é fato. Sabe por quê? Porque mesmo o ser mais perfeito que vc imagine ou veja pessoalmente, que tenha a mais fina estampa do caralho, esse ser também peida, também vai ao banheiro e deve dar uma desossa louca quando come algo sórdido, esse ser também deve ter um chulé monstro de vez em quando, muito provavelmente também tem bafo matinal, ou, dependendo dos hábitos de vida da criatura, se for um beberão ou fumar, tem o bafo de cigarro. Esse ser, dependendo da nacionalidade, ou dos hábitos que gosta de praticar na sua vida, pode muito bem não curtir lavar o cabelo toda hora, tomar banho todo dia, usar desodorante com medo de dar câncer ou para preservar o meio-ambiente. Sacaram? 
São seres perfeitos, imperfeitos. 
E outros são imperfeitos, com sua barriguinha saliente ( porque disseram que o Franggy era gordo), perfeitos. 
O que importa é a forma como os caras trataram a cada uma das pessoas que chegaram ao lado deles tanto em SP, quanto no Rio. Duvido que haja uma viva alma que vá relatar que foi destratada, que acharam os caras metidos e insuportáveis, arrogantes e tal. 
Mesmo constrangidos em alguns momentos, com as brincadeiras das garotas mais ousadas, eles foram extremamente profissionais e acessíveis. 

Olha, que fofo.. até a capinha da Rainbow tá na foto.


Pessoa mais tosca pra fazer selfie... com dois elementos do lado...

Cheers, ladies!


Então, gente. Desculpa. Tive que fazer essa divagação para mostrar que... vamos nos ater ao que de fato importa nos relatos. Todas as pessoas que foram aos dois eventos se sentiram acalentadas e felizes. ( Sei de algumas exceções, mas putz... há de existir sempre alguém para ser o do Contra... culpa do Maurício de Souza que criou esse personagem... hahahah). 

Eita... que foi chuva de foto nesse post!
Mas vou ser legal e postar um monte de capas picaslicious que acho que tb povoam o imaginário da "mulegada"... Dentre as rainhas das capas pecaminosas, temos Vi Keeland e Penelope Ward liderando no ranking... nem deu pra colocar todas porque... bem... era meio óbvio. Eu tipo perdi o foco totalmente. Eu tenho as minhas preferidas da dupla... 













Ahhh... e por que não o Dr. Gabe Szaloki, o húngaro gostoso???

Ou talvez o astro de Hollywood, James Bradley? Essa capa é fodástica. Tenho arrepios.


Sentiram o drama? Mas agora vamos a uma coisa muito importante... fotografias são imagens que podem ser trabalhadas e adulteradas ao seu bel-prazer para deixar a capa no grau. Muitas fotos têm efeitos magnânimos que deixam tudo muito mais glamoroso e tal.  Já vi capas que as fotos eram lindas, os modelos eram fabulosos, mas chega lá no insta e veja ao vivo. São seres humanos normais e tal. 
Pra mim, na boa, o que importa é quando, na prática, um desse caras lindos pra caráaaaaai, mostra que ao vivo ele é simplesmente adorável e educado e não um poço de idiotice. Tem um modelo que a maioria das meninas é simplesmente apaixonada e fascinada e muitas autoras e outros modelos que conhecem dizem que ele é um "asshole". Então daí eu te pergunto: 

Há realmente a necessidade de uma beleza perfeita? 


Bjuuuuuu



Fantasyland


Primeiramente, vamos esclarecer o objetivo desse post: zoar, obviamente.
Segundamente (sabendo que não existe essa palavra no nosso adorável idioma), vou dizer que estou zoando, mas só tiro sarro daquilo que adoooooro. Ou seja, posso até zoar, porém, não abro mão. 
Okay... cá estava eu em minhas muitas reflexões super sábias, minhas divagações corriqueiras, sobre a vida, sobre os livros, sobre personagens que não existem, salvo na cabeça das autoras loucas que querem nos deixar loucas, porque somos loucas e queremos muito que aqueles personagens sejam reais...
E pensei eu... Por que será que os livros de romances realmente atingem uma massa de leitores com tanta intensidade e chegam como uma febre insidiosa e escaldante, dominando tudo? 
Resposta simples: Porque mexe com o domínio das fantasias mais loucas e secretas que temos dentro de nós.
Muitas podem nem mesmo admitir, mas lá no fundo, sempre sonharam com alguma vertente dessas retratadas nos livros de romances... confessem.... um cara milionário, caído de quatro por você... te dando um carro de presente pelo simples prazer de querer vê-la segura... hummmm... por favor... 
Um astro de cinema... arreado os quatro pneus e o estepe, completamente rendido, te oferecendo todas as estrelas, inclusive as da calçada da Fama em Hollywood...
Confessem...
Um bad boy reformando sua vida desregrada, mudando seu estilo simplesmente para não perder o amor da sua vida...
Um libertino reformado, daqueles desejados por 99% das mulheres do planeta, mas que simplesmente fica vesgo e passa a enxergar só você na frente dele. 
Pleeeease... isso mexe com as entranhas femininas. 
As minhas se remexeram enquanto estava escrevendo isso. Hahahah...

Agora vamos lá. Analisemos friamente as razões por trás disso tudo.
Nos Estados Unidos e Inglaterra, países de origem anglo-saxônica, num todo, há uma máxima que impera e é um fato consumado. Pode ser que não seja aplicado a toooooodos os homens e existam ali as exceções, mas é raro dentro de uma população onde imperam as características que vou citar.
Estes seres, especificamente, são conhecidos, em quase todas as pesquisas feitas por diversas fontes de universidades renomadas, como amante frios e desinteressados. Ou seja, chegam lá, executam o ato e pronto. Procriaram e tal. Acabou. Nada de glamour. Romance, aquelas facetas líricas e lindas que lemos nas linhas tão bem descritas e, muitas vezes, ultra gráficas, nos romances. 
Os caras não têm essa magia toda... naaaannn... Isso vai ficar a critério dos amantes latinos, de sangue caliente... 
Cara, isso não sou eu inventando. São pesquisas existentes ao redor do globo. Basta dar uma googada por aí e vocês acharão. 
Então, é simples observar que a maioria dos romances acaba se passando nessas localidades. Que a maioria das autoras renomadas são autoras norte-americanas ou inglesas. Que a maioria das leitoras ultra compulsivas são dessas localidades e que o grande mercado editorial que domina o mundo é o quê? Norte-americano. O grupo Penguim Random é o maior grupo editorial do mundo. Daí você já tira.  Eles são de NY. Capital metropolitana do mundo.

Mas por que estou sendo tão séria sobre esse assunto, quando poderia estar zoando geral... nem eu sei. Mas agora é que a zoação vai começar forte.
Vamos aqui listar algumas das fantasias mais fantásticas que toda mulher quer encontrar em seu homem, mas só encontra nos livros. 

Vamos lá:

* Todo CEO é um amante fantástico, atencioso, sexy pra caralho, dono de meio mundo, consegue as melhores vagas e acessos aos melhores restaurantes a hora que quiser, como se só existisse ele na cidade inteira. Ele manda em quase todas as empresas do mundo todo. Ele não é só um dominador na cama, ele domina geral. Ele é o CARA. 

* Não bastasse isso, todo empresário mega rico tem um helicóptero, ou um jato ( e tem que ser Learjets, porque são melhores, e claro, é muito fácil comprar jatinhos e helicópteros hoje em dia...), tem heliportos em todos os prédios, além de terem residências em quase todas as cidades importantes do mundo. E não são casinhas singelas. São mansões ou penthouses fantásticas. Porque é muito simples manter e pagar a hipoteca de tudo isso. Claro.
Ah, não podemos nos esquecer que todos eles têm lanchas ou iates luxuosos. E mesmo que só usem uma vez a cada cinco anos, estão lá, impecáveis, nos portos e cais da vida, lustrados e tal. Mantidos e mais bem guardados que as joias da coroa.

* Falando em coroa... todos eles conseguem comprar joias com muita facilidade. Praticamente tem convênio com as redes mais imponentes de joalherias espalhadas pelo Globo. Podem estar no raio que o parta... mas se querem uma joia caprichosa, eles conseguirão. Porque são OS CARAS.

* Saiamos um pouco dos CEO's. Falemos dos Cowboys ricos e multimilionários. Eles são donos das fazendas mais proeminentes do TEXAS, ou de outros Estados bacanas, mas agora só me veio à cabeça esse, por causa da novela Dallas. Enfim... as fazendas dos caras têm seis milhões de cabeças de gado, do mais caro, por favor, além de criação de cavalos de raça raríssima, fora as plantações de qualquer coisa que acaba sendo sobrenaturalmente mais rentável que qualquer poço de petróleo no Kwait. Opa... isso quando eles não têm um poço de petróleo dentro da própria fazenda. Fazenda esta que tem pista de pouso para seus aviões. FABULOUS.

* Astros de cinema são os astros de cinema. Não os "orêia seca" se segunda categoria que trabalham como coadjuvantes em filmes meia-boca. Não. Eles são astros. Por favor... eu mesma criei um que andava com segurança, porque acho digno, acho chique, acho tudo. Hahahahha...  Então, se vamos criar um ator de Hollywood, vamos inserir todo o pacote fantástico de regalias que eles têm direito. Seguranças, paparazzi seguindo, carros luxuosos blindados, premiéres fabulosas, estilistas prontos e dispostos a conseguir a roupa que quiserem, a hora que quiserem, no país em que estiverem. Se o cara estiver no meio do deserto e pintar uma festa de camelos, ele vai conseguir uma roupa chiquetosa para a mocinha, garanto. Basta uma ligação telefônica e Pliiiim! Voilá. 

* Os milionários gregos não obstantes serem gregos e liiiindos de morrer, com aquele sotaque mortal, regado a vinho tinto e uuuui... sei lá mais o quê, sempre têm que ter uma ilha própria. Claro. Porque se eles não tiverem uma ilha própria, não são milionários gregos dignos. Se todos os romances de milionários gregos com ilhas realmente fossem reais, eu poderia dizer que a Grécia, com certeza, seria um país micro esfacelado em pequenas partículas de terras, com plaquinhas indicativas de cada dono e uma lancha na garagem. A imagem mental na minha mente é fantástica. Não haveria vielas ou ruas para percorrer de carros. Apenas iates seriam usados como meio de transporte, porque seriam milhares de ilhotas. Imaginem...

* Todo presidente de Moto Clube fodão é muito fodão ou muito rico. Porque não obstante ele ser fodástico, ele tem que ter dinheiro a dar de rodo. Mesmo que seja ilícito. Mas ei... ele foi ilícito por um tempo. Depois ele regularizou o MC. Por favor, né... Porque todo motociclista que você vê em uma Harley-Davidson é um gato. Hum hum... claro que sim. Eu digo com certeza... passei pela experiência atroz de tentar encontrar UM nos Estados Unidos, ao longo das andanças pelos oito estados que cruzamos, eu e minhas amigas em um jeans viajante ( um não, cada uma estava vestida em seu próprio jeans...)... e não vimos um que tenha suprido a fantasia de uma descrição de autoras taradas por MC's. 
Fora que, eles nunca têm cheiro de gasolina, unhas sujas de graxa, calça jeans ferrada de óleo diesel ou essas porras que se usam nessas coisas que ronronam e fazem a gente delirar um pouco quando passam pelo nosso lado no trânsito.

*Todo médico é O MÉDICO. Tipo, ele não pode ser um cirurgião bacana e bom apenas. Ele tem que ser o melhor de todo o planeta intergalático. Fora ser um gato de fazer a paciente desmaiar e ter uma síncope só em estar com o estetoscópio do homem acoplado no peito ( nossa... pegou mal essa composição de cena... mas pense no ato médico... safadas...).

* Todo militar é SEAL. Porque os SEAL's são fodas. Eles são os caras. Eles são demais. Mano... eles são... putz... eles são SEAL's. Eles resgatam até as calcinhas da Rainha Elizabeth que estiverem entaladas no sistema de esgoto da Grã-Bretanha, se precisar. Eu queria ser resgatada por um SEAL. De boa. Quero dizer... só em pensamento... na íntegra eu não ia querer, porque para que isso acontecesse, o pau teria que ter comido feio, eu teria que estar em algum lugar torpe e medonho, teria sido sequestrada e sabe-se lá o que teria acontecido com este meu corpinho sexy até que o Itamaraty resolvesse fazer alguma coisa. E aqui no Brasil nós temos SEAL's, hein? hein? Claro que não, caras amigas! Então eu ficaria a ver navios. Literalmente. E nada de Seal's gostosos me resgatando. 

*Os sheiks... bom... os sheiks nunca são tãããão machistas assim como o alcorão manda. Eles são machistas e ciumentos, mas eles respeitam bastante as mulheres deles, dão voz ativa às suas lindas, compram milhares de joias e só têm olhos para elas e para mais ninguém do harém. Na verdade, eles mudam toda a regra do pequeno país que mandam, porque precisam se casar com uma estrangeira, que é suuuuuper simples e fácil, e também porque querem manter um casamento monogâmico. Hum hum.

* Os roqueiros selvagens drogados, prostituídos e selvagens ( eu já disse selvagens?), daqueles que comem os pasteis que lhes são oferecidos mais de sete vezes por dia ( leia-se pasteis como groupies), acabam rendidos pela mocinha e se regeneram rapidamente e, pasmem... as mocinhas nunca sentem dúvidas sobre a vida pregressa de possíveis doenças sexuais dos felas... porque vou dizer... os caras NUNCA transaram sem camisinha antes. Claro que não. De forma alguma. Eles têm um dispensador de camisinhas ao lado do pau. Quando desce a cueca, já aciona o mecanismo e pluft! Pinta um pacote prateado rapidamente na mão do elemento. Ou elementa, já que muitas se prontificam a empacotar o bagulho.

*Os bad boys sempre são malas sem alça, mas há uma explicação muito razoável para os comportamentos deturpados dos caras e há um lado muio fofo, tipo ursinho de pelúcia, em seus interiores ferrados. Além de serem lindos. Porque eles não seriam bad boys dignos se fossem feios e mocreios. Por favor, né...

* Os Vikings ou guerreiros dos livros históricos nunca são sujismundos ou nojentos, chegados das batalhas sanguinárias, daqueles que dão arrotos em público e tal. Isso cabe apenas aos amigos tapados e pérfidos que eles têm ao redor. Os mocinhos mesmos sempre são meio lordes e com comportamentos irrepreensíveis... com exceção do Rolfe de Warenne... aquele ali, pelo amor de Deus... 
Então imaginem... os cabelos dos caras nunca estão sujos, ensebados, com piolhos, sei lã. As unhas craquelentas. Já assistiram o seriado Os Vikings, com o gatérrimo Travis Fimmel no papel do Ragnar? Então... deram uma olhada no visual do mano, né? Podem falar que ele é sexy, porque vou concordar, mas se disserem que ele é limpinho eu vou dar um grito aqui...

* Os lordes, duques, condes, viscondes, marqueses, e afins... well... eles compõem a população de machos com aquelas roupas glamorosas que assanham nossas entranhas... especialmente se você escolher aquele período onde as calças eram coladas e eles usavam uma espécie de casaca e botas de montaria... sassinhora. Tipo... uau... Eu ali entendi porque as mocinhas precisavam de leques para se abanar. Ou talvez para cobrir o rosto vermelho ao serem pegas no flagra admirando. Ou para disfarçar a encarada obvia, mesmo. Porque, enquanto as mocinhas tinham que esconder tudo por baixo das saias, as roupas dos machos não deixava nada para a imaginação. 
Mas havia a mínima preocupação para o cumprimento do asseio por baixo de toda a quinquilharia de gravatas e casacas? Não, senhoras. Por vezes o banho era apenas de asseio. Com um paninho espalhado nas axilas e eu digo... já tentou tirar sovaqueira com paninho molhado? Acho que não resolve muita coisa. Mas enfim... Fora como deviam ser os cuidados com a poda das partes baixas, certo? Isso porque estou falando apenas dos mocinhos, mas imagino os arbustos exuberantes que deviam ornamentar os instrumentos e espadas dos cavalheiros...

Okay... acho que citei os grandes astros e estrelas das fantasias literárias... Isso falando dos mais óbvios e comuns. Os clichês que eu amo pacas. Nem citei os sobrenaturais com dentes longos e afiados e pelos espalhados pelos corpos na lua cheia...

Dentre todas essas coisas que citei acima eu digo...
Esses caras acima são mágicos. Eles conseguem fazer o inimaginável, além de mexer com nossa mente fértil. 

Os empresários, CEO's, advogados, zilionários e whatevers... podem trabalhar até 18 horas por dia, mas eles encontram tempo pra malhar. Todos os dias. É sagrado. Todos eles tem tanquinho de guerra. Não há um único personagem na história dos romances que tenha sido citado com barriga de cerveja, flácida, caída ou bleeee. 
Todos eles tem pacotes de seis, até mesmo oito, se deixar. Com aquele V fantástico que desce para as ribanceiras do prazer e descambam nas catapultas do... well... vcs entenderam...
Os bíceps são salientes. As coxas são troncos de madeira. Nada de cambitos. 
O mocinho pode até ser descrito como não sendo  " muito bonito" , tendo alguma falha, no nariz, dente, cicatriz horrenda, sei lá... mas o corpo... o corpo tem que estar de acordo com as normas e diretrizes de leitoras exigentes. E leitoras exigentes querem comercial de Cuecas Calvin Klein, Armani Exchange e Hugo Boss pra cima. Músculos like  Abercrombie, modelos tipo revista VOGUE ou Men's Fitness Magazine, enfim... aqueles modelos de comercias de perfumes caros e estilosos... 
Não obstante o físico invejável, a conta bancária fenomenal e outros requisitos importantes, o que mais vai agradar as leitoras é o quadro performático no quesito sexual.
Os caras estão prontos em todo e qualquer momento. Seja no quarto, no chuveiro, na sala, na cozinha, na lavanderia, no carro, na roça, no mato, na floresta, no deserto, no escritório, no avião, dentro d'água, em cima da moto, dentro do tanque de guerra, com uma espingarda em punho, uma AK 47 nas costas, três sequestradores perseguindo, depois de uma surra épica, chapado de remédios, doentes de alguma virose monstro, depois de um sequestro de mais de vinte dias, depois de um atropelamento por um ônibus, após um período de coma de mais de um mês... Não há empecilho que vá impedir o cara de pegar a mocinha e dar um créu velocidade 5. Potência de Tornado F5. Com agitação cataclísmica e terremotos orgásmicos com intensidade 7.8 na Escala Richter. 
Esses mocinhos são heróis. E sequer usam catuaba. Ou Viagra. Uma salva de palmas para eles, minha gente.
Não podemos nos esquecer que muitos destes mocinhos são aqueles mesmos empresários fodões que trabalham 18 horas por dia, malham pelo menos uma hora na academia, fodem três horas seguidas, seja no período matutino vespertino ou de madrugada. Quando eles dormem? Não faço ideia. Eles devem ter algum DNA vampiro. Só pode.
Esses mesmos mocinhos nunca são egoístas e pensam apenas com o pau deles. Não... eles são lordes sexuais. Eles sempre esperam as mocinhas gozarem 3 vezes antes deles finalmente, finalmente, soltarem as comportas do prazer e liberarem o orgasmo épico que poderia ser capaz de arremessar a mocinha longe, se ela estivesse sentada em cima dele.


Bom, eu acho que falei horrores dos mocinhos. Ia falar das mocinhas, mas percebi que provavelmente essa divagação viraria um livro, então resolvi que será um tema para um próximo capítulo... 


Então... prossigamos com nossas fantasias literárias, apegadas nos momentos ultra surreais que por vezes nos deparamos nos livros.
Olha... não estou dizendo que na vida real isso não exista, okay? 

Estou apenas divagando sobre a razão dos romances balançarem tanto nossas estruturas... porque nosso imaginário precisa de heróis vívidos que nos supram de momentos épicos de prazer glorioso que um Loubotin pode causar, sentadas em um banco de couro magnífico a caminho de um heliporto no mais alto prédio de Manhattan... rumo ao JFK, onde apanharemos um jato supersônio fodástico com aqueles assentos magníficos de couro bege e um quarto privativo para uma soneca fantástica. De lá, o voo seguirá para Paris, onde uma limousine nos aguardará, no aeroporto Charles De Gaulle. Seguiremos para uma Villa maravilhosa em alguma birosca da França, antes de trocarmos as vestimentas Prada por algo mais simplório, como Yves Saint-Laurent, para pegar uma fresca num bistrô chique enquanto aguardamos que o motorista de um Bentley nos leve ao porto mais próximo. De lá, iremos até o Iate mega luxuoso que nos levará a uma impressionante viagem pelo Golfo, num passeio épico e descomunal. O herói chegará de maneira surpreendente, a nado, com uma roupa de mergulhador, bem ao estilo SEAL, sacudirá os cabelos de maneira sedutora, retirará uma caixinha da Tiffany's de seu bolso ( oi? é roupa de mergulho, mas pode ter bolso para todas aquelas facas maneiras e tchururus...), se dobrará em um dos joelhos e fará um pedido surpreendente. Enquanto dizemos o SIM, um helicóptero sobrevoará o iate, jogando pétalas de rosas vermelhas, despetaladas de maneira vil de algum roseiral das redondezas... 
Claro que a última cena será um beijo ultra cósmico e tão intenso que acarretará uma espécie de mini tsunami logo abaixo do Iate, fazendo com que os amantes riam de sua própria proeza. 
Viram? Fantasia é isso. A arte de poder criar na imaginação algo tão surreal e belo que tenho certeza te trouxe um sorriso ao rosto.
Ainda mais quando você imaginar que o rosto do mocinho poderia muito bem ser um Henry Cavill, um Chris Evans, talvez um David Gandy... não sei... são tantos mocinhos que remexem as entranhas... viaje você daí, que eu continuarei viajando daqui...

Como sou muito legal, não poderia deixar vcs na mão sem fotos para ilustrar tão belíssima divagação... Vou colocar somente algumas...

* CEO's

Esse é o que vc espera e imagina.

Esse é um dos CEO's mais poderosos do mundo.Google CEO Sundar Pichai

NO comtens.


* MC's

Esse é p PREZ que vc imagina para grudar como se fosse uma mochila...

Well... digamos que essa é a realidade...


No Coments. Again.

* Doctors

Tah aí os médicos que vc queria encontrar no plantão...


Preferi me abster de postar fotos da nossa classe médica... apenas visualize um momento em que vc tenha vomitado as tripas e tenha ido ao hospital. Pode ser que uma vez em um milhão, vc tenha se deparado com um médico de revirar os zoín...


* Vikings

Ragnar, para vossas senhorias. Os olhos dele apagaram a sujeira do rosto, né?

* Lordes


O Lorde que queria encontrar na esquina.


Que isso, Sr. Conde! Que calça é essa!!!

Não me admira a mocinha ter ido para o meio do mato...

Pelo amor do Duque de qualquer coisa!...


Sério... isso é mais colado que minhas calças legging...Até a gaivota tá chocada...

P.S. Essas fotos mara de capas são do Jon Paul Ferrara... eu meio que babo nas capas que ele produz... 

Hahahahhaha...

Bjuuuu